Entretenimento

Varsóvia é a mais romântica cidade polonesa graças à música de Chopin

07/09/2012 10h28

Nacho Temiño.

Varsóvia, 7 set (EFE).- Varsóvia se transformou em uma das capitais europeias do romantismo musical graças à obra do célebre pianista polonês Chopin, cujas notas podem ser ouvidas em cada cantinho da cidade, especialmente nos grandes parques em que o visitante pode se sentir como se estivesse no século XIX.

Frederic Chopin é sem dúvida o eixo da vida cultural da capital polonesa, além de símbolo da cidade e de todo o país, onde não se esquece que a obra do compositor é um dos melhores exemplos do romantismo europeia.

"A música de Chopin segue viva", garantiu há alguns dias o presidente polonês, Bronislaw Komorowski, ressaltando que apesar de o músico ter sido "meio francês, meio polonês", sua música era definitivamente polonesa.

É certo que sua obra segue viva, como qualquer viajante pode constatar ao passear pelas ruas da cidade ou ao percorrer alguns dos parques de Varsóvia, como o Lazieki, onde a cada semana durante os meses de julho, agosto e setembro acontecem concertos gratuitos com peças de Frederic Chopin.

Um parque de mais de 75 hectares de inspiração romântica, situado em pleno centro de Varsóvia, cujos lagos, os barcos que transportam os turistas, as grandes árvores e o barulho da água, formam o cenário perfeito para as notas do pianista.

Assim, em cada concerto o anfiteatro do parque se enche de pessoas que, durante 45 minutos, podem desfrutar dos prelúdios, dos noturnos e das polcas compostas por Chopin, que se inspirou em paisagens como a do parque Lazieki.

Uma oferta de música para todos no festival anual "Chopin e sua Europa", o evento mais importante do mundo dedicado a este compositor e um presente para qualquer amante da música.

A cada ano milhares de turistas viajam até Varsóvia para admirar o legado do compositor, o que o transforma no principal atrativo turístico da cidade.

"Chopin atraiu mais visitantes que a própria Eurocopa (realizada no último mês de junho na Polônia e Ucrânia)", explicou o responsável da Câmara Polonesa de Turismo, Janusz Korsak.

"Em 2010, quando se celebrou o Ano de Chopin, mais de 340 mil turistas visitaram Varsóvia, já durante a Eurocopa o número de visitantes foi muito menor que o esperado", afirmou o chefe do Serviço de Informação de Varsóvia, Boleslaw Nieduszynsk, que acredita que apostar em Chopin significa atrair um tipo de turista cultural muito atrativo e de poder aquisitivo.

Varsóvia é um exemplo de como a música clássica chega facilmente ao grande público, que desfruta com avidez das composições do polonês, comparadas historicamente com as de Johann Sebastian Bach, Franz Liszt e Ludwig Van Beethoven.

As notas de Frederic Chopin foram usadas na abertura da Eurocopa da Polônia e Ucrânia, em uma perfeita amostra de como a música clássica e o futebol não estão tão afastados como parece.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo