Topo

Entretenimento

Artista abre toalha de 17 metros de comprimento em praias dos Estados Unidos

EFE
Artista Misael Soto coloca toalha de 17 metros em praia de Miami (30/7/12) Imagem: EFE

31/07/2012 07h55

Um artista de Miami abre uma toalha de cerca de 17 metros de comprimento e 9 metros de largura em praias dos Estados Unidos como parte de seu projeto para analisar como os seres humanos interagem em espaços públicos.

O projeto "A Toalha de Praia" também tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância de ter mais lugares públicos para a recreação, disse nesta segunda-feira à Agência Efe o artista Misael Soto.

"O principal é observar como as pessoas interagem em áreas públicas e que elas percebam que não são tão diferentes quando vão à praia, como acham, quando tem algo em comum como uma toalha grande", detalhou.

O artista, nascido em Porto Rico e de mãe cubana, chega às praias com a toalha azul com linhas brancas, que costurou toda noite durante uma semana após o expediente de dois empregos, e a coloca na areia. Leva também bronzeador, bebidas, alimentos e jogos.

"A toalha é para todo mundo. Qualquer um que queira sentar sobre ela é bem-vindo, eu convido as pessoas a desfrutar dela. Com isso espero mudar a maneira com que as pessoas reivindicam seus 'bens imobiliários temporários' na praia", explicou Soto, de 26 anos.

Após convidar as pessoas a sentar, "quase sempre é como se uma parede fosse derrubada e elas começam a interagir com quem está a seu lado".

Cerca de 300 pessoas aceitaram o convite de Soto em uma praia de Miami Beach, no sul do estado da Flórida, no sábado passado, e um número similar se sentou na toalha em outro evento em 2011.

O artista calcula que podem sentar-se cerca de 400 pessoas.

A toalha foi aberta hoje em Hollywood Beach, ao norte de Miami, e o artista tem uma viagem programada para agosto que inclui Daytona Beach, Jacksonville Beach e Jacksonville Pier, as três na Flórida, e algumas outras praias em Nova Jersey.

"O objetivo é também que as pessoas questionem como é usado o espaço em áreas públicas, como na praia onde os hotéis colocam cadeiras para ganhar dinheiro com isso e te impedem de sentar nesses lugares. Em Miami isso acontece com frequência, tudo está sendo privatizado", disse o artista.

Em Miami, de acordo com Soto, há poucos parques públicos ou áreas para que as pessoas "possam se reunir, conversar e estarem juntas".

Soto financiou o projeto artístico com parte do dinheiro que obteve da venda de seu carro, depois que sofreu um acidente e sua companhia de seguro não pagou todos os danos.

"Vendi pelo valor que pude e comprei os materiais. Demorei uma semana para ter a toalha pronta e a exibi em dezembro passado em Miami Beach", disse.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento