Entretenimento

Nobel da Paz iraniana rejeita sanções e possível ataque contra Teerã

06/05/2012 12h10

Berlim, 6 mai (EFE).- A vencedora do prêmio Nobel da Paz iraniana Shirin Ebadi rejeitou neste domingo tanto as sanções internacionais aplicadas contra seu país como um ataque militar - como o aparentemente cogitado por Israel - por considerar que a maior vítima dessas ações seriam a população civil.

Shirin, que neste domingo recebeu em Frankfurt o prêmio Avicenna por seu compromisso com os direitos humanos, pediu à comunidade internacional, e especificamente à Alemanha, para que interceda por todos aqueles que são vítimas da discriminação ou estão presos injustamente no Irã.

A vencedora do Nobel da Paz 2003 argumentou que a atenção da comunidade internacional não deve se concentrar somente no programa atômico iraniano - motivo das sanções internacionais aplicadas pela ONU, Estados Unidos e União Europeia (UE) -, mas também nas violações aos direitos humanos por parte do regime de Teerã.

Shirin recebeu o prêmio Avicenna, dotado com 50 mil euros, como símbolo das mulheres muçulmanas comprometidas com um conceito de Islã aliado aos princípios da democracia e da equiparação dos direitos da mulher, indicou a ministra da Educação austríaca, Claudia Schmied, ao entregar-lhe o prêmio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo