Entretenimento

Justiça neo-zelandesa outorga liberdade condicional a fundador do Megaupload

Sydney (Austrália), 22 fev (EFE).- A justiça neo-zelandesa outorgou nesta terça-feira a liberdade condicional ao fundador do site Megaupload, Kim Schmitz (o "Dotcom"), cuja extradição é requisitada pelos Estados Unidos por suposta pirataria informática.

"Dotcom" havia apelado perante o Tribunal do Distrito de North Shore de uma decisão que lhe negou a liberdade condicional e o juiz dessa instância considerou que o informático alemão não apresenta perigo de fuga, segundo a emissora de televisão "TVNZ".

Kim Schmitz foi detido no dia 20 de janeiro em sua mansão nos arredores de Auckland, junto com outros três diretores do Megaupload no transcurso de uma operação policial internacional que incluiu o fechamento de seu site de downloads na internet e detenções na Europa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo