Entretenimento

Gloria Trevi vive bom momento, mas sofre com pânico cênico

17/02/2012 21h51

Miami, 17 fev (EFE).- A cantora mexicana Gloria Trevi admitiu em entrevista à Agência Efe que sempre sofreu com "pânico cênico" em suas apresentações e, por isso, sempre sai de palco "quase histérica".

"A meu ver, não me pagam para cantar. Pagam-me pelo que sinto antes de subir no palco", confessa Gloria Trevi durante sua visita a Miami (Flórida), onde se apresentou na cerimônia de premiação do Lo Nuestro Awards 2012.

Trevi, que completou 44 anos na última quarta-feira, brincou que ela gostaria "de se fingir de morta" antes de cantar e que essa sensação de nervosismo é horrível. "Fico muito nervosa. Quase sempre as primeiras notas são cantadas fora do tom", completou Gloria.

Atualmente, a artista mexicana divulga dois singles: "La Noche" e "Glória", o mesmo que a cantora interpretou pela primeira vez na noite da última quinta-feira, quando se apresentou na cerimônia de premiação do Lo Nuestro Awards.

Segundo a cantora, a canção, de autoria de Umberto Tozzi e popularizada na voz da falecida cantora americano Laura Branigan, parece ter feito sob encomenda para ela.

"Canto essa canção para que se as pessoas se encham de 'glória', já que uma parte desta canção exalta justamente isso: 'escreverei minha história com a palavra glória'", afirmou a cantora mexicana.

O single Glória será incluído no próximo álbum e DVD, "Gloria Ao Vivo", que deve ser lançado no mercado em maio pela Universal Latin Music. Este surgiu a partir da gravação de um show realizado no Auditório Nacional da Cidade do México, que contou com a presença de mais de 10 mil pessoas.

Além de seguir explorando seu oitavo álbum de estúdio, "Gloria" (2011), a cantora também aposta na faixa "La Noche", a favorita das rádios mexicanas.

O clipe desta canção, que foi lançado há um mês, é "quase um curta-metragem" inspirado nos heróis das histórias em quadrinhos. Para completar, o clipe conta com a participação de reconhecidos artistas, como Julian Gil, Fanny Lu, o grupo OB7, Daniela Castro e outros que passeiam, entre várias situações, "em um tapete vermelho muito divertido".

Batizada como Gloria de Los Angeles Treviño Ruiz, a artista, conhecida como "A Trevi", começou sua carreira artística em 1985 e já vendeu mais de 22 milhões de cópias pelo mundo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo