Entretenimento

Exposição na Espanha explora universo feminino de Pablo Picasso

Concha Carrón

De Madri

01/02/2012 12h39

O pintor Pablo Picasso viveu toda sua vida entre mulheres e também fascinado em compreender os mistérios da mente feminina, um sentimento que inspirou o artista espanhol a recriar parte desse universo em suas telas, as mesmas que estão expostas a partir desta quarta-feira (2), na sede da Fundação Canal, em Madri.

Em sua infância, em Málaga, Picasso vivia junto da mãe, da avó e de mais duas irmãs. Já em sua juventude, o pintor teve distintas companheiras sentimentais, o que fez com que tentasse decifrar os enigmas do mundo feminino em suas telas.

A exposição "Picasso. El eterno feminino" pretende refletir justamente o contínuo contato do pintor com a figura da mulher, um dos temas iconográficos mais constantes em sua obra, como refletem as 66 gravuras desta mostra.

Imaginárias ou reais, todas as mulheres de Picasso entram no foco desta exposição, embora os destaques sejam os trabalhos relacionados à Françoise Gilot, mãe de dois de seus filhos, e Jacqueline Roque, sua última esposa.

Nesta mostra, as gravuras, realizadas entre 1927 e 1964, são divididas em 14 seções. A ideia é evidenciar as distintas maneiras nas quais o artista observava as mulheres: renascentista, barroca ou cubista, onde aparecem sentadas, no estilo dos retratos cortesãos e com indumentária de outros séculos.

Françoise Gilot, por méritos próprios, conta com uma sessão particular, já que a "musa" do pintor aparece de diferentes perspectivas: de forma difusa ("Cabeza de joven", 1945), com traços mais firmes e esquemáticos ("Jovem com cabelos longos"), e em retratos mais ambiciosos e de maior formato, como em "Francoise con lazo en el pelo".

Sua última esposa, Jacqueline Roque, é muito presente na obra de Picasso, tendo seu rosto captado frequentemente de perfil, caso de "Perfil en tres colores", "Mujer con blusa de flores" e "Jacqueline leyendo".

Como herança do Renascimento, o artista também pintou rostos de mulheres inventadas, representadas de perfil e adornadas com flores, da mesma forma que suas mulheres sentadas, como os retratos de Françoise em uma poltrona.

O criador do cubismo aplicou as doutrinas deste movimento à figura feminina em retratos de linhas audaciosas sobre um fundo negro ("Figura en negro"), com enérgicos campos de cor ("Figura con blusa de rayas") e com formulações esquemáticas simplistas ("Hombre tumbado" e "Carmen Plancha").

"Françoise sobre fondo gris" também mostra ao espectador o interesse do artista espanhol em retratar o universo privado feminino, assim como as quatro versões de "Dos mujeres desnudas" e as duas de "Mujer ante un espejo". Apesar de algumas gravuras abordarem a temática, a tensão erótica não é foco dessa mostra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo