Entretenimento

Wikipedia volta após blecaute, mas avisa que batalha não terminou

19/01/2012 17h07

Washington, 19 jan (EFE).- A versão em inglês da enciclopédia virtual Wikipedia voltou a funcionar nesta quinta-feira após o blecaute que liderou ontem contra o projeto de lei antipirataria do Congresso dos Estados Unidos, mas advertiu em mensagem que a batalha não terminou.

No topo de sua página aparece uma curta mensagem: "Obrigado por proteger a Wikipedia. Não terminamos ainda", seguida de um link para uma carta de agradecimento mais extensa.

"Mais de 162 milhões de pessoas viram nossa mensagem na qual perguntávamos se poderiam imaginar um mundo inconsciente livre. Vocês disseram não. Desligaram as telas do Congresso. Fundiram seus servidores. Sua voz foi alta e forte. Milhões de pessoas falaram em defesa de uma internet livre e aberta", acrescentaram.

A enciclopédia virtual, o sexto site com mais conteúdos do mundo, insistiu que para eles o protesto contra o projeto de lei conhecido como "Stop Online Piracy Act" (SOPA) "não se trata de dinheiro", mas "de conhecimento".

"Nossa missão é capacitar e envolver as pessoas para documentar a soma de todo o conhecimento humano e para que esteja disponível para toda a humanidade. Temos paixão pelos direitos autorais porque somos autores", ressaltaram.

"SOPA e PIPA (a versão da lei no Senado) não estão mortas: estão esperando nas sombras. O que aconteceu nas últimas 24 horas, no entanto, foi extraordinário. A internet fez brilhar a criatividade, o conhecimento e a inovação e, como fez Wikipedia ao apagar-se, vocês dirigiram sua energia para protegê-la", continuou o comunicado da enciclopédia virtual.

O gigante da internet Google, cujo possível "blecaute" levantou rumores rede, manteve seus serviços abertos, mas sua página principal mostrava uma fita preta em volta de um texto sobre a oposição do buscador a estas medidas e ressaltava a rejeição dos cidadãos, a quem pedia assinaturas para solicitar o cancelamento do projeto.

Twitpic, Wordpress, BoingBoing, Reddit e Moveon, além do grupo de hackers Anonymous, são alguns dos maiores portais que seguiram este "blecaute" com o objetivo de conscientizar os usuários sobre os efeitos do projeto de lei caso seja aprovado.

O SOPA obrigaria os sites de busca, provedores de domínios e empresas de publicidade americanas a bloquear os serviços de qualquer site que esteja sob investigação do Departamento de Justiça americana por ter publicado material sob direitos autorais e se encontre em qualquer lugar.

Isso suscitou o temor que sejam bloqueadas páginas legítimas nas quais os usuários compartilham conteúdos.

Precisamente hoje vários legisladores que apoiavam o texto legislativo retiraram seu apoio diante da polêmica suscitada.

De acordo com o site Ars Technica, até esta manhã pelo menos 18 senadores, em sua maioria republicanos e alguns deles patrocinadores do projeto de lei conhecido como SOPA, se distanciaram da iniciativa que ontem causou um "blecaute" na internet.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo