Entretenimento

Morre a escritora assamesa Indira Goswami

29/11/2011 07h41

Nova Délhi, 29 nov (EFE).- A escritora assamesa Indira Goswami, mediadora nas conversas entre o Governo indiano e o grupo armado Frente Unida para a Libertação de Assam (Ulfa), ativo no nordeste do país, morreu nesta terça-feira após uma "longa doença".

Goswami, de 69 anos, sofreu falha múltipla dos órgãos no hospital da principal cidade da região indiana de Assam, Guwahati, de acordo com fontes hospitalares citadas pela agência "Ians".

A escritora tinha sido professora no departamento de Línguas Indianas Modernas da Universidade de Délhi, e contava, entre outros prêmios, com o maior da literatura indiana, o Jnanpith.

Também intermediou entre o Governo e o Ulfa, embora tenha abandonado essa tarefa no ano de 2005.

"Sua morte deixou um vazio na cena literária da Índia", afirmou o chefe do Governo de Assam, Tarun Gogoi, que decidiu dar categoria de oficial ao funeral da autora de romances famosos no país.

O corpo de Goswami será exposto em um parque público da cidade para que seus seguidores possam render-lhe uma última homenagem. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo