Entretenimento

Teatro Chinês de Hollywood imortaliza musical "Amor, Sublime Amor"

Agencia EFE

15/11/2011 21h56

Los Angeles (EUA), 15 nov (EFE).- O célebre musical "Amor, Sublime Amor" (1961), vencedor de dez estatuetas do Oscar, foi nesta terça-feira imortalizado no Teatro Chinês de Hollywood, numa cerimônia em que três dos protagonistas, Rita Moreno, George Chakiris e Russ Tamblyn, deixaram suas marcas para a posteridade.

Os membros do elenco registraram seus nomes, mãos e pés no cimento do Hall da Fama, onde cerca de 200 celebridades já deixaram sua marca, entre elas Marilyn Monroe, Brad Pitt, Arnold Schwarzenegger, Will Smith, Harrison Ford e John Wayne.

A cerimônia, comandada pelo cineasta Kenny Ortega, foi celebrada por ocasião do 50º aniversário da estreia do filme nas salas do cinema americano - no mesmo lugar onde teve sua estreia original - e o lançamento da obra em Blu-Ray, nesta terça-feira.

"Cresci sonhando em conhecer algum dia em pessoa esses atores. Estar aqui presente hoje me deixa sem palavras", disse Ortega durante o evento. "Ver pela primeira vez o filme não só me abriu a porta ao que queria fazer para viver, mas derrubou-a completamente".

Ortega falou sobre a história do musical - o amor impossível de dois jovens ligados a gangues rivais, os Jet e os Shark -, o uso da música (com a letras de Stephen Sondheim), a coreografia de Jerome Robbins e as atuações dos intérpretes.

Todos eles lembraram os membros da equipe artística já falecidos, especialmente Natalie Wood.

"Lembro de dar um passeio com ela por esta área e pararmos no Teatro Chinês", rememorou Tamblyn (personagem Riff no filme), de 76 anos. "Ela se surpreendia em como eram pequenas as mãos de algumas atrizes e como eram grandes os pés de alguns homens. Agora me dou conta de como ela teria gostado de estar aqui hoje".

Chakiris, o mítico Bernardo no musical, não pôde esconder a emoção ao perceber que seu nome ficaria imortalizado entre as grandes estrelas da indústria cinematográfica de Hollywood.

"Sempre sonhei em estar aqui. Percorri esta rua durante meses e meses e não havia ocasião em que não me distraísse vendo os nomes de todas essas celebridades. Eu comparava meus pés com os das estrelas, e agora os meus familiares também estarão aí", manifestou o ator, de 77 anos.

Por último, Rita Moreno, a Anita do filme, ressaltou o fato de que "Amor, Sublime Amor" continua se repondo em várias ocasiões na televisão e suas adaptações teatrais permanecem vigentes por todo o mundo.

"Isso é o verdadeiramente alucinante para mim", admitiu a atriz, de 79 anos. "Estou entusiasmada e acho que já era hora de se fazer essa homenagem ao filme", concluiu. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo