Entretenimento

Após dois anos afastada, Laura Pausini volta com álbum "Inedito"

Agencia EFE

14/11/2011 20h13

Javier Herrero.

Madri, 14 nov (EFE).- Após uma pausa de dois anos na carreira, a cantor Laura Pausini lançou o álbum "Inedito", trabalho que ela afirma ser algo totalmente novo em seus 18 anos de dedicação à música.

"O álbum é o resultado do retiro que fiz na casa em que cresci, rodeada de silêncio total, o que me permitiu estar comigo mesma e ter pensamentos profundos, que se refletiram em minhas letras", disse a cantora nesta segunda-feira em entrevista concedida à Agência Efe, em Madrid.

Seu encontro com a imprensa espanhola aconteceu pouco depois da saída do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi do Governo italiano, mudança que Laura considerava "necessária", apesar de sempre ter sido cuidadosa ao se pronunciar politicamente.

"Desde sempre optei por não expressar meu pensamento político, porque não gostaria de influenciar os mais jovens", explicou a cantora.

A faixa de abertura de "Inédito" é o single "Bienvenido", que tem "uma mensagem energética e otimista". "Nestes anos me reencontrei com minhas raízes, com meu povo, com minha nação, e vi muita gente desiludida, sem trabalho e sem vontade de lutar", disse a artista.

Desde seus primeiros discos, Laura Pausini apresenta um forte compromisso social. Nesta música, Laura dá boas-vindas aos diversos imigrantes árabes que a Itália tem recebido.

"O país não estava acostumada a receber estrangeiros. É justo abrir as portas para aqueles que têm problemas em sua terra", opina a italiana.

A cantora acredita que o novo álbum representa seu crescimento pessoal: "as coisas não podem mudar até que não mudamos a forma como as olhamos", afirmou Laura.

"Nem sempre fui tolerante. Sou muito teimosa, obstinada. Tive que me adaptar e refletir para poder compreender que as coisas devem ser respeitadas", explicou a italiana.

Este novo trabalho também estreita a amizade de Pausini com a roqueira e compatriota Gianna Nannini. A faixa que dá nome ao disco é uma parceria com ela.

A cantora diz ainda que evoluir não significa mudar, e afirma que tem estilo próprio. Em 2002, o disco "Surrender" surpreendeu os ouvintes por ter uma levada mais dançante: "o álbum era maravilhoso, mas a o que a gravadora deu às rádios foi uma versão das canções originais. Quando vi que 'Surrender' era número 1 nos EUA na categoria dance, isso me impactou de maneira negativa", contou.

EFE

jhv/fd

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo