Topo

Entretenimento

Leilão conjunto nos EUA arrecada US$ 641 milhões esta semana

Agencia EFE

10/11/2011 17h36

Nova York, 10 nov (EFE).- A venda conjunta de objetos de arte contemporânea e do pós-guerra realizada pelas principais casas de leilão de Nova York arrecadaram nesta semana cerca de US$ 641 milhões.

Um comunicado da Christie's anunciou que a empresa faturou US$ 325,96 milhões e que foram quebrados recordes para artistas como Roy Lichtenstein, Paul McCarthy, Charles Ray e Louise Bourgeois. Além disso, 90% dos lotes foram negociados.

A Christie's vendeu esta semana obras de arte pop como "I can see the whole room, and there's nobody in it!", de Lichtenstein, por US$ 43,2 milhões; e "Silver Liz", de Andy Warhol, por US$ 16,3 milhões.

Já a firma Sotheby's comunicou que suas vendas totalizaram US$ 315,83 milhões, o maior valor registrado desde maio de 2008 e o terceiro maior da história da empresa.

Só na noite de quarta-feira a casa de leilões faturou US$ 114,1 milhões, praticamente o dobro de sua estimativa inicial, por quatro peças do expressionista americano Clyfford Still.

Uma delas, chamada "1949-A-No.1", foi vendida por US$ 61,7 milhões, um recorde para uma obra do artista. A Sotheby's destacou também outras arremates importantes, como peças de arte abstrata e figurativa de Gerhard Richter, Lee Krasner e Sigmar Polke, que arrecadaram US$ 74,28 milhões.

Na próxima semana, as duas casas de leilões vão realizar as vendas de suas obras de arte latino-americano, que incluem peças do colombiano Fernando Botero e do mexicano Rufino Tamayo. EFE

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento