Entretenimento

Seiji Ozawa diz que voltará ao palco com Madame Butterfly em 2012

AFP
Seiji Ozawa durante coletiva no 23th Praemium Imperiale Awards, em Tóquio (18/10/2011) Imagem: AFP

18/10/2011 10h08

Tóquio, 18 out (EFE).- O diretor japonês de orquestra Seiji Ozawa, de 76 anos e recuperado de um câncer que sofreu em 2010, disse nesta terça-feira que seu coração tem vontade de continuar dirigindo, mas seu físico o obriga a frear o ritmo, mesmo assim, irá dirigir a ópera Madame Butterfly no Japão em 2012.

Ozawa, reconhecido este ano com o "Praemium Imperiale", prêmio artístico máximo do Japão, detalhou em entrevista coletiva que sua volta ao palco será em março na cidade de Mito para dirigir a obra de Giacomo Puccini.

Ele próprio lembrou que será a primeira ocasião na qual dirigirá "uma ópera inteira" depois que em janeiro de 2010 foi diagnosticado com um câncer que lhe obrigou a passar várias vezes pela sala de cirurgia.

Apesar do reconhecimento, o mestre considerou que no Japão não existem as condições ideais para elevar o número de músicos e diretores de orquestra: "Acho que se trata de um problema social. Não é só uma questão de música, acho que o Japão atravessa momentos críticos". "No Japão atual tudo é fácil demais" e há muita gente que não tem nem interesse em sair do país e conhecer outros lugares, denunciou.

Referiu-se ainda com contundência ao desastre nuclear que vive a província de Fukushima: "Seremos muito tolos se após tanta dor não aprendermos nada com isto", afirmou, mostrando-se convencido de que o Japão pode ser capaz de encontrar uma alternativa à energia atômica.

No que diz respeito à sua saúde, disse que certamente tem problemas físicos, mas pior sãoo os incômodos causados àqueles com os quais teve de cancelar compromissos profissionais.

Ozawa garantiu que depois dos problemas de saúde sofridos no ano passado, agora pode pegar um trem, passear e ir para qualquer lado, inclusive praticar tênis.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo