Topo

Entretenimento

"Le Havre", de Aki Kaurismäki, representará Finlândia no Oscar 2012

14/09/2011 13h51

Helsinque, 14 set (EFE).- O longa-metragem "Le Havre", escrito, dirigido e produzido pelo cineasta finlandês Aki Kaurismäki, foi selecionado nesta quarta-feira para representar a Finlândia na disputa pelo Oscar de melhor filme em língua não inglesa em 2012.

Um júri de roteiristas, diretores, atores e técnicos do país nórdico, escolheram o último trabalho de Kaurismäki entre 25 filmes, todos pré-selecionados pela Academia Finlandesa de Cinema.

O júri definiu o filme de Kaurismäki, cineasta finlandês mais premiado internacionalmente, como "uma obra completa, um relato humano universal e atemporal, tanto em sua forma quanto em seu conteúdo".

Primeira parte de uma trilogia ambientada em cidades portuárias da Europa, "Le Havre" narra uma história sobre imigração e a solidariedade. A trama gira em torno de um simples engraxate, que acolhe um adolescente africano perseguido pela Polícia.

O filme de Kaurismäki aparece como um dos favoritos na corrida pelo Oscar de melhor filme estrangeiro. A obra levou o prêmio da crítica internacional (FIPRESCI), no último festival de Cannes, e o prêmio de melhor filme estrangeiro no Festival de Munique, na Alemanha, entre outros reconhecimentos.

Em 2002, o filho mais novo da família Kaurismäki se tornou o primeiro cineasta finlandês a ser indicado para o Oscar de melhor filme estrangeiro com seu elogiado filme "Um homem sem passado".

Meses depois, o mesmo iniciou um "boicote cultural privado" contra os Estados Unidos, protestando contra a invasão norte-americana ao Iraque e a política externa do presidente George W. Bush. Por isso Kaurismäki se negou a viajar até Los Angeles para assistir a cerimônia do Oscar.

"Não posso participar da premiação ao Oscar enquanto o Governo dos Estados Unidos prepara crimes contra a humanidade por vergonhosos interesses econômicos", escreveu o diretor à Academia de Hollywood para justificar sua ausência.

Como era esperado, Kaurismäki não ganhou a estatueta, porém, isso não foi empecilho para o diretor finlandês acabar com seu boicote particular, que se estendeu por quase uma década. O boicote durou até a chegada de Barack Obama à Casa Branca.

"Dado que o EUA possui agora um presidente democrata e retirou suas tropas do Iraque, já não há nenhum motivo para manter o boicote", declarou o cineasta no último mês de agosto.

A Academia de Hollywood deverá apresentar a lista oficial com os cinco candidatos ao Oscar de melhor filme estrangeiro somente no começo de 2013, no dia 24 de janeiro.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento