Topo

Entretenimento

"O cinema tem que falar sobre a violência do México", diz Gael García Bernal

07/09/2011 21h18

México, 7 set (EFE).- O ator mexicano Gael García Bernal declarou nesta quarta-feira no México que é necessário denunciar a violência em seu país através de filmes como "Miss Bala", para que não se transforme em parte do cotidiano dos mexicanos.

"Temos a responsabilidade ativa de assinalar o que está acontecendo para que isto não seja encarado com naturalidade, algo comum", disse o ator em um encontro com estudantes da Universidade Ibero-Americana da capital mexicana para falar sobre o filme de sua produtora Canana Films.

O artista respondeu assim à pergunta feita por um aluno que questionava se filmes como "Miss Bala", que conta a história de uma jovem que sonha ser miss e se vê apanhada por uma rede criminosa, fazem com que os cidadãos se acostumem com a violência.

A onda de violência suscitada pelo choque entre organizações criminosas e destas com as forças de segurança em várias regiões do país causou 40 mil mortes desde dezembro de 2006.

"Filmes assim me aterrorizam e me levam a querer fazer alguma coisa para mudar", assegurou o ator e produtor, que defendeu o papel do cinema para, "através de uma linguagem visual, falar do pesadelo do terror" que vive o país.

O diretor de "Miss Bala", Gerardo Naranjo, também esteve presente na conversa com os jovens e explicou que a história é seu modo particular de rebelar-se contra o ataque que sente diariamente, contra seus medos.

"Todos temos que fazer algo, cada um em nossas trincheiras. Não é necessário que vamos às ruas brigar com criminosos mas há muitas outras coisas que podemos fazer", assegurou o cineasta.

"Miss Bala" já foi exibido na última edição do festival de Cannes, participará dos festivos de Nova York e Toronto e competirá na seção "Horizontes Latinos" do Festival de Cinema de San Sebastián.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento