Entretenimento

Ator de "Scarface" volta ao set de filmagem para lançar edição em Blu-ray

30/08/2011 20h16

(Corrige grafia de Blu-ray no título e sublead).

Miami, 30 ago (EFE).- Depois de ter participado de "Scarface" há quase 30 anos, o ator Steven Bauer volta a um dos cenários do filme e lembra que o fato de ser cubano foi fundamental para atuar no clássico cult.

Nascido em Havana em 1956, migrando depois para Miami aos 3 anos, Bauer apresentou nesta terça-feira no hotel Fontainebleau de Miami Beach uma edição especial de "Scarface", que será lançada em 6 de setembro no formato Blu-ray.

O hotel foi um dos cenários escolhidos pelo diretor Brian De Palma para rodar a história escrita por Oliver Stone e protagonizada por Al Pacino e Michelle Pfeiffer, ao lado de Bauer que comentou que "embora algumas coisas tenham mudado, parece que foi ontem."
O ator reconheceu que ter nascido em Cuba contribuiu para sua escalação para o elenco, porque pôde oferecer para Al Pacino o ponto de vista de um cubano que teve de emigrar para os Estados Unidos, assim como a cultura e o senso de humor de um homem que não tem pátria nem tem nada a perder. "Já estivemos no inferno. O que mais poderia nos acontecer?", disse o Bauer.

Lançado em 1983, o filme refletia a corrupção durante os anos 1980 no sul da Flórida, a partir da história de Tony Montana (Al Pacino), um delinquente cubano que chega em Miami durante o êxodo cubano de Mariel e que ao lado de Manny Ribeira (Bauer) se dedica ao tráfico de drogas para sobreviver na cidade.

Bauer lembrou que a estreia de "Scarface" nos Estados Unidos gerou muita polêmica, sobretudo entre a crítica e disse que era um filme avançado para seu tempo. "Nessa época, a linguagem do filme foi rejeitada e criticada pela imprensa. Foi o primeiro filme a utilizar essa linguagem e intensidade. Foi uma maneira diferente de explicar essa parte da sociedade", comentou o ator.

"Miami era repleta de indivíduos cubanos que chegavam aqui sem a motivação para buscar uma vida normal" disse Bauer. "Aqui viram que era possível comprar uma pistola e roubar dinheiro. Tudo isso somado ao tráfico de drogas criou uma atmosfera de violência, de concorrência e de corrupção".

Durante a rodagem, também houve rejeição por parte da comunidade cubana em Miami que não queria que se mostrasse essa visão de seus integrantes. "Alguns dos cubanos que chegaram durante o Êxodo de Mariel se envolveram com narcotráfico e o crime. Jornalistas e políticos ficaram sabendo, superficialmente, que íamos abordar esse tema. Pensaram que a gente retrataria todos os cubanos como criminosos.", disse Bauer.

"Ameaçaram parar o filme, portanto a Universal (produtora) decidiu rodar a maior parte dele em Hollywood e apenas o finalizamos aqui (em Miami) quando as reclamações diminuíram", explicou o ator cubano.

Para Bauer, "Scarface" foi um marco no mundo do cinema e quase 30 anos depois de sua estreia ele ainda resiste ao longo das gerações. "Muitas vezes homens adultos se aproximam de mim para dizer que acabam de ver o filme com seus filhos de 13, 14 anos. Para mim isso é um orgulho porque significa que o filme que fizemos ainda é fresco, tem vitalidade e estabelece reconhecimento até com os jovens", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo