Entretenimento

"Atuar é como estudar medicina", resume Andy García

18/08/2011 19h31

Nova York, 18 ago (EFE).- O ator Andy García considera a carreira pela qual dedicou 30 anos de sua vida como a de um médico: "Tem que estudar, se preparar e levar à sério para conseguir sucesso".

"Sempre digo, a arte é como a medicina", declarou à Agência Efe, assegurando que esta é a mensagem leva para suas filhas Dominik e Danielle, que seguiram seus passos e desde pequenas se dedicam ao balé e ao teatro.

Para o ator, "a preparação é essencial porque qualquer um pode abrir uma porta, inclusive eu, como abro para minhas filhas, para um amigo, recomendando-o a um diretor, mas quando essa porta se fecha, só sobra você e a sua arte e temos que causar uma boa impressão."
O ator, também produtor, diretor e roteirista, diz à suas filhas que é importante, mesmo não conseguindo o papel por qualquer motivo, que "quando saírem de um teste, digam 'ótima atriz', e não se esqueçam de você, que cause uma impressão positiva, cause repercussão. Assim se constroi uma carreira".

Andy García trabalhou em quatro projetos com Dominik, o mais recente "Magic City Memoirs" (ainda sem título em português), do qual é produtor executivo e estreia nesta quinta-feira em Nova York, no Festival Internacional de Cinema Latino. O longa lhe renderá um tributo por sua carreira bem sucedida, antes da sua exibição.

Em declaração à Efe, disse que se tivesse que escolher algum papel em sua carreira ficaria com os seus filmes "O Poderoso Chefão III" (1989), onde interpretou Vincent Mancini Corleone, filho de Sonny Corleone, que rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, assim como "A cidade perdida" (2006), que marcou sua estreia como diretor de cinema e retrata Cuba dos anos 1950.

Em terceiro lugar, destaca a experiência de ter trabalhado com o mestre do contrabaixo, o cubano Israel López "Cachao", para a trilha sonora de "A cidade perdida", assim como os documentários que fez sobre a vida do músico.

"Essas seriam as três coisas que guardaria comigo", disse Andy, a quem o público verá a partir de sexta-feira em salas de cinema dos EUA no longa "5 Days of War" (ainda sem título em português) do finlandês Renny Harlin, no qual interpreta o presidente da Geórgia Mikhail Saakashvili, e que mostra a guerra desse país com a Rússia em 2008.

Andy García, já interpretou muitos personagens e fará Gregorio Fuentes, o capitão do barco "Pilar" do famoso escritor americano Ernest Hemingway, em seu próximo filme, o qual escreveu e agora procura financiamento. Anthony Hopkins fará o papel de Hemingway (1899-1961).

"Escrevi um filme sobre a vida de Ernest Hemingway e sua relação com Gregorio Fuentes. O mundo da pesca e o povo do mar sempre me interessaram, por serem ao mesmo tempo humildes e grandiosos", indicou.

Nascido em 18 de julhor de 1897 em Puerto de Arrecife (Lanzarote), Gregorio Fuentes chegou ao Caribe nos anos 1920 e conheceu o escritor americano casualmente, durante uma de suas travessias marítimas. O pescador morreu em 2002 aos 104 anos.

"Para mim Gregorio Fuentes é um personagem histórico", disse ao se referir ao pescador que inspirou o solitário personagem do romance de Hemingway "O velho e o mar".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo