Entretenimento

"Papéis para latinos em Hollywood me dão preguiça", diz Ana de la Reguera

16/08/2011 22h13

México, 16 ago (EFE).- A atriz mexicana Ana de la Reguera disse nesta terça-feira que os papéis para latinos em Hollywood lhe dão "muita preguiça" porque, em geral, "são estereotipados" e são "uma cópia do mesmo personagem em qualquer situação".

"Sempre tem o policial grosseiro ou uma advogada inteligente. Esses papéis me dão muita preguiça", confessou à imprensa durante a apresentação de seu filme mais recente gravado nos Estados Unidos, "Cowboys & Aliens".

No longa, estreado no final de julho e dirigido por Jon Favreau ("Homem de Ferro"), Ana interpreta a esposa do dono de um estabelecimento que é sequestrada por extraterrestres que ameaçam um povo do Velho Oeste.

Este faroeste, protagonizado por Daniel Craig e Harrison Ford, foi baseado no romance homônima de Scott Mitchell Rosenberg e é a terceira aparição cinematográfica de Ana em Hollywood, que se soma a seus dois papéis em séries de televisão.

Os EUA são um país que a atriz adora trabalhar e onde está começando a construir sua carreira. "Trabalhar em Hollywood ajuda a se tornar um artista melhor, a ser mais humilde, pois a pessoa tem que voltar a bater nas portas", comentou.

No México, acrescentou, "estaria em uma situação muito mais cômoda, em uma zona de conforto que para um processo criativo não é a mais indicada".

Sobre sua convivência com os companheiros americanos, disse que estão muito intrigados com o trabalho dos mexicanos, que os atores e diretores os admiram muito e que estão interessados em trabalhar com eles.

"A estreia do longa nos EUA contou com a presença da imprensa mexicana e o diretor me disse que se soubesse que eu era tão famosa, teria me chamado para fazer mais três ou quatro cenas a fim de vender mais o filme no México", brincou.

Para a atriz de produções como "Nacho Libre", o que mais chama atenção em "Cowboys & Aliens", além dos efeitos especiais, é o trabalho dos atores e as relações que se estabelecem entre os personagens.

"Aprendi muito com a relação respeitosa entre Daniel Craig e Harrison Ford. São duas grandes estrelas, que se davam muito bem e se apoiavam", manifestou a atriz.

Para Ana, foi importante trabalhar sob a direção de Jon Favreau, que primeiro atuou como ator em filmes como "Impacto Profundo".

"É ótimo trabalhar com diretores que já tenham vivido deste lado, pois compreendem suas inseguranças, seus medos. Favreau se interessava se estávamos satisfeitos com as nossas cenas e nos deixava muito à vontade", apontou.

Apesar de seu principal interesse atualmente é continuar investindo em sua carreira profissional em Hollywood, Ana nunca deixou o México e sempre retorna para trabalhar em séries ou em filmes. De fato, reconhece que seus melhores papéis foram realizados em seu país natal.

Entre seus projetos futuros estão gravar em breve a terceira temporada da série mexicana "Capadócia" e outro programa nos EUA do qual não quis dar mais detalhes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo