Topo

Entretenimento

Empresa que promove Julio Iglesias é processada por cancelar show

12/08/2011 19h59

Miami, 12 ago (EFE).- Uma empresa de advocacia dos Estados Unidos entrou com um processo na Justiça contra uma empresa de relações públicas que promove a carreira do cantor espanhol Julio Iglesias para exigir o reembolso do depósito de um show na autoproclamada República Turca do Norte do Chipre que foi cancelado.

Edward Mullins, advogado do escritório Astigarraga Davis Mullins & Grossman com sede em Miami, informou nesta sexta-feira à Agência Efe sobre a ação judicial em nome da Voyager Kibris Ltd. contra a International Creative Talent Agency LLC (ICTA), em um tribunal da Flórida.

"Nosso cliente tinha um contrato com a ICTA para uma atuação de Iglesias que cancelou porque estava preocupado com sua segurança pessoal e o contrato estabelecia que, se ele cancelasse por alguma razão, a ICTA teria de devolver o depósito que a companhia tinha pagado, e eles não fizeram isso", indicou o advogado Davis Mullins.

A Voyager Kibris Ltd. pagou à ICTA US$ 281.739 pelo show que Iglesias faria no hotel Merit Crystal Cove, na cidade de Kibris, em 16 de outubro de 2010, e que cancelou por razões de segurança, de acordo com o documento do processo.

O artista, diz o processo, recebeu garantias de segurança por parte de "numerosas fontes", inclusive do escritório do primeiro-ministro da autoproclamada República Turca do Norte do Chipre e do embaixador turco.

"Ele decidiu que não queria ir porque estava preocupado com os distúrbios (que estavam acontecendo no local)", disse à Efe o advogado Mullins.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento