Entretenimento

Google acusa Microsoft, Apple e Oracle de complô contra Android

03/08/2011 22h24

Los Angeles (EUA), 3 ago (EFE).- O diretor do departamento legal da Google, David Drummond, acusou nesta quarta-feira a Microsoft, Apple e Oracle de "orquestrar uma campanha hostil" de aquisição de patentes para impedir o sucesso do sistema operacional Android, informa o blog da companhia.

O executivo da Google afirma que essas três gigantes tecnológicas, junto a outras entidades, fizeram um acordo para comprar patentes das empresas de software Nortel e Novell "para garantir que Google não as conseguisse".

Segundo Drummond, a finalidade do plano é cobrar da Google US$ 15 por cada dispositivo Android que for vendido no mercado em conceito de direito de uso de tecnologia patenteada.

"Uma tentativa de tornar mais caro aos fabricantes usar o Android (que nós fornecemos sem taxa) que o Windows Mobile", explica Drummond.

Desde seu lançamento em 2008, o Android cresceu até se transformar no sistema operacional mais popular do mundo para smartphones, com uma fração de mercado de 48%, segundo dados da empresa de consultoria Canalys relativos ao segundo trimestre do ano.

"Mais de 550 mil dispositivos Android são ativados por dia através de uma rede de 39 fabricantes e 231 distribuidores", aponta o diretor da Google. "As patentes tinham como objetivo incentivar a inovação, mas ultimamente estão sendo usadas como armas para impedi-la".

Drummond indica que o desenvolvimento de um telefone de alta tecnologia poderia motivar em torno de 250 mil pedidos de patentes e criticou que os concorrentes queiram "impor uma taxa".

"Em vez de concorrer lançando novas características ou aparelhos, fazem-no litigando", manifesta o diretor, que considera essa estratégia como "anticompetitiva" e alerta sobre a formação de uma bolha no mercado das patentes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo