Entretenimento

História de amor criada no Facebook por adolescente termina na delegacia

02/08/2011 18h40

Buenos Aires, 2 ago (EFE).- Um jovem argentino se apaixonou através do Facebook por uma mulher, mas quando resolveram marcar um encontro, ela avisa que foi sequestrada e que os supostos bandidos exigem um resgate, o que levou a Polícia e o serviço secreto descobrirem que ela, na verdade, foi uma invenção de um adolescente de 13 anos.

Segundo confirmaram nesta terça-feira fontes policiais, tudo começou quando o adolescente, que mora na cidade de Dean Funes, na província de Córdoba, criou um perfil falso no Facebook de uma suposta empresária, de 26 anos, à qual batizou de Antonella.

O caso foi divulgado pelo jornal portenho "Crónica", que na edição desta terça-feira relatou que um jovem de 20 anos, que vive na cidade na província de Buenos Aires de Pablo Nogués, conheceu Antonella através da rede social e acabou se apaixonando. O romance virtual durou sete meses, durante os quais os apaixonados trocavam textos e fotos e até chegaram a brigar e fazerem as pazes, até que um dia Antonella avisou o namorado que iria até sua casa em Pablo Nogués para finalmente se conhecerem.

Contudo, o jovem recebeu um telefonema da suposta empresária avisando que tinha sido sequestrada no caminho e que exigiram um resgate de 100 mil pesos (equivalente a US$ 24 mil).

O rapaz avisou imediatamente a Polícia, que levou o caso à Justiça, que, por sua vez, pediu a colaboração da Polícia de Córdoba e da Secretaria de Inteligência do Estado (Side) para investigar o suposto sequestro.

Após uma investigação de dois dias, a Polícia rastreou o telefone celular de Antonella, até localizar o portão do colégio de Dean Funes onde o adolescente estuda. Ao se ver encurralado pela Polícia, o menino de 13 anos, confessou ter sido o autor da confusão e contou que a fotografia do perfil de Antonella era na realidade da namorada de um parente.

O comissário inspetor Adrián Novillo, de Córdoba, confirmou nesta terça-feira que o adolescente foi transferido a um centro policial e depois compareceu perante a Justiça na companhia de sua avó. "Depois o menor foi entregue à família", disse Novillo, em declarações à Rádio "Cadena 3", de Córdoba.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo