Entretenimento

Escritor espanhol Antonio Maura é eleito sócio-correspondente da ABL

EFE
O escritor e pesquisador espanhol Antonio Maura em foto de divulgação Imagem: EFE

02/08/2011 08h51

Madri, 2 ago (EFE).- O escritor e pesquisador Antonio Maura foi eleito sócio-correspondente da Academia Brasileira de Letras (ABL), o que o torna o único espanhol vivo a integrar esta importante instituição fundada em 1897 pelo escritor Machado de Assis, seu primeiro presidente.

Como contou nesta terça-feira à Agência Efe o próprio Antonio Maura, a eleição ocorreu por meio de votação, em 28 de julho, e ele vai ocupar a cadeira de número 17, das 20 dedicadas a estrangeiros, cujo primeiro titular foi Leon Tolstoi. Maura substitui o historiador, sociólogo e escritor português Vitorino Magalhães Godinho, que morreu recentemente.

O último espanhol a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras foi Dámaso Alonso, de 1960 a 1990. No passado, também foram sócios-correspondentes os espanhóis José Echegaray, de 1898 a 1916, Francisco Rodríguez Marín, de 1929 a 1916, Gregorio Marañón, de 1956 a 1960, e Ramón Menéndez Pidal, de 1951 a 1968.

Antonio Maura (Bilbao, 1953) é formado em Filosofia e em Jornalismo, e é doutor em Filologia Românica pela Universidade Complutense de Madri com a primeira tese defendida na Espanha sobre um escritor brasileiro, "O discurso narrativo de Clarice Lispector" (outubro, 1997).

Entre 2005 e 2009, ele foi diretor da cátedra de Estudos Brasileiros na Universidade Complutense de Madri. Além disso, foi professor visitante na Universidade Federal do Ceará e diretor da Casa de Cultura Hispânica na mesma universidade (1982-1985).

Atualmente é assessor técnico da Área das Artes da Prefeitura de Madri e colaborador habitual da Fundação Cultural Hispano Brasileira, assim como de outras instituições dedicadas ao estudo do Brasil.

Coordenou ainda a edição de diversas revistas sobre cultura brasileira como "El Paseante" (1988), "El Urogallo" (julho-agosto 1995), o número especial da Revista de Cultura Brasileira em homenagem a Ángel Crespo (junho de 1997) e discursou e organizou cursos e seminários sobre a cultura brasileira.

Além disso, participou de congressos internacionais sobre tradução e literatura brasileira como o realizado no Brasil pelo 30º aniversário da primeira edição de "Gabriela, Cravo e Canela", de Jorge Amado, sendo o único espanhol convidado a participar dos atos de homenagem ao escritor.

É autor da tradução de "Casa Grande & Senzala", de Gilberto Freyre, na edição de 2010. Entre seus livros publicados destaque para os relatos "Piedra y ceniza" e os romances "Voz de humo", "Ayno" e "Semilla de Eternidad".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo