Topo

Entretenimento

Argentina Pola Oloixarac diz que cultura é um espaço em guerra

08/07/2011 17h24

Rio de Janeiro, 8 jul - A escritora argentina Pola Oloixarac, autora do romance "As Teorias Selvagens", disse nesta sexta-feira que para escrever esta obra teve que se afastar da literatura latino-americana e acrescentou que vê a cultura como um espaço em guerra.

"Eu gosto de pensar na cultura como uma guerra de significados, desejos e conhecimentos para abrir um diálogo com esse tipo de material contemporâneo", disse Pola na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que reunirá cerca de 30 escritores até o próximo domingo.

A autora argentina, que compartilhou a mesa de debate com o angolano Valter Hugo Mãe, explicou que ao escrever "As Teorias Selvagens" se afastou das tradições da literatura latino-americana já que esta emprega um estilo "muito rigoroso" que segue uma linha com um "certo nível de militância".

"Eu queria me isolar deste estilo porque eu vejo o romance como um laboratório, um lugar em que é possível pensar e brincar com as ideias", apontou a escritora de 33 anos.

"As Teorias Selvagens" é uma obra que Pola mistura um discurso filosófico com referências culturais por meio de personagens quixotescos que transmitem ao leitor seus ideais e utopias.

A terceira jornada da Flip contou também com a participação do escritor argentino Andrés Neuman, que mergulhou na análise de seu livro "O Viajante do Século", que narra a chegada de um forasteiro a uma cidade imaginária.

"Na literatura existe um clichê que diz que se deve escrever sobre aquilo que se conhece. Eu acho que isso é um erro", declarou Neuman antes de manifestar seu receio em incluir personagens históricos em sua obra.

O último debate desta sexta-feira vai contar com o brasileiro Ignácio de Loyola Brandão e o psicanalista Contardo Calligaris e com a apresentação do francês Claude Lanzmann.

O americano James Elrroy vai participar do evento neste sábado para falar sobre o retrato autoritário, racista e conservador de seu país presente em suas obras.

"Todo o mundo se considera escritor hoje em dia porque tem um blog na internet", disse Elrroy em entrevista coletiva na qual expressou sua rejeição pelo uso das redes sociais.

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento