PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

"O mundo é machista", garante a cantora mexicana Julieta Venegas

16/06/2011 15h19

Javier Albisu.

Paris 16 jun (EFE).- A cantora mexicana Julieta Venegas, vencedora de cinco prêmios Grammy Latino, adapta sua nova faceta de mãe com a carreira artística em um mundo "universalmente paternalista" no qual as mulheres ainda têm que lutar por "mudar os papéis".

"O mundo é machista" e ainda "falta muito para que as mulheres na América Latina tenham o lugar que merecem", assegura em entrevista com à Agência Efe em Paris a autora de temas como "Andar Conmigo".

Venegas, que viaja com sua filha de 10 meses, Simona, está vivendo sua maternidade "intensamente" mas não está "fechada em casa cozinhando o dia todo" porque "agora somos mães de outra forma", explica a artista que já soma oito álbuns, o último deles "Outra coisa", lançado em 2010.

"Quando estava grávida me perguntavam quem era o papai. O que importa? Não tenho por que abrir minha vida privada porque tive uma filha", lamenta.

A cantora, que pela primeira vez compartilhará o palco com seus compatriotas Ely Guerra e Natalia Lafourcade para celebrar O Dia do Espanhol em Paris, uma iniciativa do Instituto Cervantes, confessa que ainda não pensou como conciliará sua vida pessoal e profissional quando seu bebê começar a ir à escola.

"Ainda não sei como vou resolver. Vejo meus amigos músicos que têm filhos e que estão pelo mundo felizes da vida porque as crianças ficaram com a mãe. Para mim é diferente. De alguma maneira tenho que 'reacomodar' tudo para estar com ela", comenta Venegas, que vendeu vários milhões de discos desde que iniciou sua carreira em 1997.

Entretenimento