Topo

Entretenimento

Michael Douglas confessa que câncer o fez deixar o isolamento

31/05/2011 13h11

Berlim, 31 mai (EFE).- O ator americano Michael Douglas confessou que o câncer que acaba de superar o fez abandonar o isolamento, valorizar mais a família e curtir a intimidade com sua esposa e seus filhos.

"Antes era importante ter um tempo só para mim. Preferia não ter ninguém ao meu redor. Acho que a luta contra o câncer derrubou a última barreira que havia construído ao meu redor", assinala Douglas em uma entrevista à revista feminina alemã "Frau im Spiegel".

Ele confessa que aprendeu a apreciar a importância do amor e das pessoas queridas a sua volta, como sua esposa, a atriz Catherine Zeta-Jones.

"Catherine é uma mulher muito forte. Sofreu muito e nunca se queixou. Me deu apoio permanentemente com muito amor", comenta o protagonista de filmes como "Wall Street - O Dinheiro Nunca Dorme" e "Instinto Selvagem".

Apesar de tudo que passou ele conta com humor que seus filhos pequenos Carys e Dylan o visitaram durante uma quimioterapia no hospital e "os acharam parecido com o cenário do filme "Guerra nas Estrelas". "Eles ficaram impressionados com a quantidade de máquinas", detalha o ator.

Revela que na luta contra a doença perdeu 15 quilos e que "o tratamento foi esgotante", embora já quase se sinta como "antes".

"Só tenho de ganhar peso, mas tudo caminha bem. O importante é que o câncer não voltou", assinala.

Michael Douglas diz que herdou a vontade de seu pai, a lenda cinematográfica Kirk Douglas, com quem tem uma relação "maravilhosa" que foi melhorando nas última duas décadas após anos de desavenças quando era jovem.

Agora, para ele, sua maior riqueza é ver os filhos "brincando pela casa e estar com eles e Catherine" e anuncia que tem intenção de voltar às telas.

"Vou esperar até o outono (primavera no Brasil), quando tenha recuperado meu peso normal e energia suficiente", promete o ator.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento