Entretenimento

Artistas reforçam protestos contra supressão de categorias do Grammy nos EUA

26/05/2011 20h09

Los Angeles (EUA), 26 mai (EFE).- Um grupo de artistas de jazz de Los Angeles, entre os quais Bobby Matos, Pete Escovedo e Oscar Hernández, manifestou nesta quinta-feira em Beverly Hills apoio aos protestos para exigir a restituição de categorias eliminadas do Grammy.

Cerca de 50 manifestantes se reuniram em frente ao hotel Beverly Hilton e exibiram cartazes com frases como "Corrijam o erro" e "Respeito e Diversidade", entre coros reivindicativos e musicais nas mãos de saxofonistas.

"Sinceramente, esperava que muita mais gente participasse, mas o importante é que há um bom ambiente e temos claro o que queremos", disse Hernández à Agência Efe.

A Academia de Artes e Ciencias Fonográficas dos Estados Unidos (Naras, na sigla em inglês) anunciou em abril que reduzirá de 109 para 78 o número de prêmios na próxima cerimônia do Grammy, o que seria a primeira grande reforma desta premiação desde sua criação em 1959.

As categorias suprimidas representam músicas de comunidades minoritárias nos EUA, como jazz latino, polka, cajun, R&B, blues contemporâneo, música do Havaí, do Haiti e do México, além de outras de estilo étnico.

"É um ataque às minorias, sem dúvida", manifestou Hernández, diretor da Spanish Harlem Orchestra. Eles dizem que não, mas o povo afetado pertence às minorias. Pessoas que lutam de forma independente para terem seus trabalhos reconhecidos, mas aqui parece que tudo se baseia no dinheiro", afirmou.

Neste mês, um grupo de músicos de 14 países enviou uma carta a Neil Portnow, presidente da Naras, expressando "profundo pesar" por esta decisão.

"Acho que a proposta deve ser reconsiderada porque devem levar em conta os protestos em Nova York, San Francisco e Los Angeles, bem como os pedidos de milhares de pessoas", comentou Hernández. "Devem ouvir e satisfazer à comunidade musical", acrescentou o artista, que prometeu que os protestos não vão cessar.

Os artistas consideram que a decisão da Academia afeta a diversidade da música no prêmio Grammy e dificulta a possibilidade de o público descobrir gêneros musicais até então desconhecidos.

"Após uma revisão cuidadosa e extensa e uma análise de todas nossas categorias, ficou determinado que nossos Grammy sejam reestruturados para continuar com a competição e o prestígio dos prêmios", explicou então Portnow.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo