Topo

Entretenimento

Escolas de samba começam contagem regressiva para grande desfile no Rio

06/03/2011 15h47

Marta Berard.

Rio de Janeiro, 6 mar (EFE).- As escolas de samba do Rio de Janeiro contam as horas para seus desfiles que começam nesta noite de domingo e vão até segunda-feira, quando vão encher de música, luz e cor o sambódromo da cidade, enquanto os cidadãos seguem a festa no país ao ritmo dos blocos de rua.

Com tensão e muita dedicação, as equipes técnicas das escolas do grupo especial, que esta noite abrem o primeiro dia de desfiles no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, dão os últimos retoques nos carros alegóricos com os quais esperam deslumbrar os espectadores.

A escola São Clemente abrirá o espetáculo com uma homenagem à própria cidade o tema "Rio, benzido por Deus e lindo por natureza".

"Estou trabalhando desde às nove (da manhã) e ficarei até terminar porque nós somos os primeiros a desfilar", disse à Agência Efe Filipe Rodrigues, um dos membros da equipe técnico da São Clemente.

As seis escolas que desfilarão na primeira noite no sambódromo chegaram na manhã deste domingo à Avenida Presidente Vargas, onde fazem a montagem final dos carros e fantasias com os quais percorrerão a passagem de samba dos 700 metros da pista da Marquês de Sapucaí.

O programa continua com a proposta da Imperatriz Leopoldinense, uma das escolas com mais tradição técnica, que vai contar a história da medicina desde a época do antigo Egito.

Também desfila neste domingo a Portela, a escola que mais carnavais ganhou, 21 no total, que nesta edição está fora do concurso e deve fazer um desfile modesto após perder parte do material que tinha preparado em um incêndio registrado há um mês na Cidade do Samba, um conjunto de oficinas onde as escolas elaboram seus trabalhos.

O acidente também afetou a União da Ilha e Grande Rio, esta última escola conhecida por contar com a participação de celebridades.

Em solidariedade, as demais escolas emprestaram materiais e mão-de-obra aos agrupamentos afetados pelo fogo e a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), organismo responsável pelos desfiles, decidiu que ao contrário de outros anos, nos quais as duas escolas com piores qualificações caem de categoria, desta vez nenhuma será rebaixada.

Os desfiles de hoje seguem com as apresentações da Unidos da Tijuca, vencedora do carnaval do ano passado, e uma das quais costuma surpreender o público com as inovadoras propostas de seu diretor criativo, Paulo Barros.

A escola Vila Isabel contará com a participação da modelo Gisele Bündchen em um desfile que fala dos mitos e lendas sobre os cabelos, enquanto a popular Mangueira será a encarregada de fechar ao dia com uma apresentação dedicada a Nelson Cavaquinho, um de seus compositores.

Fora do sambódromo, os cariocas voltaram a ser os protagonistas das ruas embalados pelos 91 blocos deste domingo.

O Bangalafumenga, com uma banda formada por mais de 100 integrantes, em sua maioria mulheres, reuniu mais de 40 mil pessoas na Zona Sul do Rio.

Enquanto, os seguidores da banda Cordão do Boitatá percorreram a parte antiga do Rio com criativas fantasias.

Em Salvador, outro epicentro do carnaval, a cantora Ivete Sangalo, cantou e brincou com o público.

Até na próxima terça-feira, o país celebra seu Carnaval, a festividade popular mais importante do calendário brasileiro, que durante cinco dias veste o Brasil de luminosidade, sensualidade e diversão.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento