Topo

Entretenimento

Rei Juan Carlos diz que "estamos muito melhor" 30 anos depois

23/02/2011 12h01

Madri, 23 fev (EFE).- O rei Juan Carlos declarou nesta quarta-feira ao lembrar os fatos de 23 de fevereiro de 1981 (23F) que na atualidade a Espanha "está muito melhor" do que há 30 anos, quando ocorreu a fracassada tentativa de golpe de estado.

O monarca fez a afirmação na sua chegada ao Congresso dos Deputados para assistir a um almoço com os principais líderes políticos, que foram retidos durante 18 horas no interior da sede parlamentar por um grupo de guardas civis golpistas sob comando do tenente-coronel Antonio Tejero.

Em tom de brincadeira, o rei falou que na noite passada, ao contrário daquela longa madrugada de 23 de fevereiro de 1981, dormiu "muito bem".

O monarca garantiu que se sente satisfeito com evolução da Espanha nestas três décadas transcorridas desde a tentativa de acabar com a transição democrática iniciada após a morte em 1975 de Francisco Franco.

As perguntas dos jornalistas, ladeado pelo chefe do Executivo, José Luis Rodríguez Zapatero, e pelo presidente do Congresso dos Deputados, José Bono, revelou que acredita já conhecer toda a verdade sobre a trama golpista "se não inventam por aí".

Ao almoço no Congresso participam, junto ao Rei, o chefe do Governo, o presidente atual do Congresso e o que exercia o cargo durante a tentativa de golpe de estado, Landelino Lavilla; e o ex-presidente do Governo espanhol o socialista Felipe González, que 23-F era chefe da oposição.

Um ato vai lembrar nesta tarde as dramáticas 18 horas da tentativa de golpe em cerimônia no Congresso dos Deputados, o palco principal de 23-F e onde estiveram sequestrados o Governo da nação em plenário e os principais dirigentes da oposição.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento