Entretenimento

Datas importantes da história recente do Egito

11/02/2011 18h00

Redação Internacional, 11 fev (EFE).- Estas são as datas de destaque na história recente do Egito:
28 de fevereiro de 1922: Egito declara sua independência. O sultão Fuad é proclamado rei.

1928: Fundação do grupo político fundamentalista Irmandade Mulçumana.

1948: Uma coalizão formada por Egito, Iraque, Síria e Jordânia é derrotada pelo Exército do recém criado Estado de Israel na primeira guerra entre árabes e israelenses.

23 de julho de 1952: Um grupo de oficiais do Exército, entre os quais se encontrava o coronel Gamal Abdel Nasser, acaba com 150 anos de monarquia no país.

26 de julho de 1956: Nasser nacionaliza o Canal de Suez, que estava em mãos dos britânicos.

23 de maio de 1967: Tropas egípcias entram em Gaza e tem início a Guerra dos Seis Dias. Israel vence uma coalizão árabe e ocupa a Península do Sinai.

28 de setembro de 1970: Nasser morre.

15 de outubro de 1970: Anwar el-Sadat assume Presidência.

Setembro de 1971: Aprovada a nova Constituição do país.

Outubro de 1973: O Egito ataca Israel e começa a Guerra do Yom Kippur.

1974: Egito e EUA formalizam relações diplomáticas e um ano depois é aberto o Canal de Suez, que estava fechado desde a Guerra dos Seis Dias.

17 de setembro de 1978: Acordos de Paz de Camp David entre Egito e Israel. São assinados em 1979 e estabelecem a retirada israelense do Sinai. Em consequência deste pacto com Israel, o Egito é expulso da Liga Árabe.

2 de abril de 1979: O primeiro-ministro israelense Menachem Begin visita o Cairo.

Março de 1980: Egito abre embaixada em Tel Aviv.

6 de outubro de 1981: O presidente El Sadat é assassinado durante um desfile militar.

7 de outubro de 1981: Hosni Mubarak assume a Presidência.

1984: Egito é readmitido na Conferência Islâmica.

1987: Dez países árabes retomam relações com o Egito.

1989: Israel devolve ao Egito o enclave de Taba para encerrar os conflitos fronteiriços.

Egito é readmitido na Liga Árabe por mediar na guerra entre Irã e Iraque.

Março de 1990: A Liga Árabe reinstala sua sede no Cairo.

Agosto de 1990: Após a invasão do Kuwait pelo Iraque, o Egito lidera uma coalizão de 12 Estados árabes que enviaram tropas à Arábia Saudita.

12 de outubro de 1992: Cairo sofre um devastador terremoto que deixa 600 mortos e 10 mil desaparecidos.

21 de outubro de 1992: Uma turista britânica morre em um atentado fundamentalista, o primeiro de uma série que deixou mais de mil mortos.

2 de janeiro de 1996: Mubarak nomeia como primeiro-ministro Kamal Ahmad Al Ganzuri com a missão de conduzir a privatização do setor público.

Maio de 2005: O Parlamento aprova uma emenda constitucional que permite que vários candidatos possam se apresentar às eleições. A Irmandade Mulçumana, que se apresentou como independente, elege 112 deputados.

6 de abril de 2008: Greve geral em protesto pela alta dos alimentos.

Dezembro de 2010: Eleições legislativas vencidas pelo Partido Nacional Democrático (NDP) e qualificadas como fraudulentas pela oposição.

Janeiro-fevereiro de 2011: Grandes manifestações contra o regime de Mubarak.

11 de fevereiro de 2011: Mubarak entrega o poder ao Conselho Supremo das Forças Armadas do Egito.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo