Topo

Entretenimento

Consulta de e-mail pelo computador começa a cair nos EUA

21/01/2011 01h26

Nova York, 20 jan (EFE).- O acesso ao e-mail por meio de computadores se reduziu nos Estados Unidos, enquanto cresceu a consulta por aparelhos móveis, indicam dados divulgados nesta quinta-feira pela empresa de consultoria comScore.

Em novembro passado, o número de pessoas que acessaram a provedores de e-mail online (sem incluir programas no disco rígido como Outlook) caiu 6% em relação ao mesmo mês do ano anterior, atingindo 153 milhões de usuários.

Por outro lado, durante esse intervalo de tempo, o acesso ao e-mail por dispositivos móveis aumentou 36% nos Estados Unidos, graças sobretudo à popularização dos smartphones (telefones multimídia e com acesso à internet) e chegou a 70,1 milhões de usuários, o que representa 30% de todos os clientes de telefonia celular com contrato.

"Esses dados demonstram o quão rápido podem mudar os canais e por que agora é fundamental que as empresas de conteúdos tenham uma grande presença nos dois âmbitos", declarou Mark Donovan, diretor da comScore, ao apresentar os resultados deste estudo.

Além disso, as pessoas passaram, em média, 9% de tempo a menos nesses provedores de e-mail - como Gmail e Hotmail -, e consultaram 15% a menos de páginas.

A maior queda foi registrada entre os internautas mais jovens (entre 12 e 17 anos), com uma redução de 24% no acesso e uma queda de 50% no número de páginas visitadas.

Entre os homens, o retrocesso foi de 12%, enquanto entre as mulheres a baixa foi de 7%.

Mesmo assim, o acesso ao e-mail é uma das atividades mais comuns na internet. Mais de 70% dos americanos o consulta por meio de computadores pelo menos uma vez por mês.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento