Topo

Entretenimento

Primeiro baterista dos Beatles revela desejo de rever Ringo Starr

06/01/2011 19h19

Vitória, 6 jan (EFE).- O primeiro baterista dos Beatles, Pete Best, afirmou nesta quinta-feira que gostaria de se encontrar novamente com Ringo Starr, que "roubou" seu posto na banda mais famosa do rock n' roll.

"Me encontrei com ele (Ringo) em quatro ocasiões, em shows que fizemos no mesmo lugar, mas nada foi dito. Desde 1962, eu nunca falei com Ringo e ele nunca falou comigo. Isso pode mudar, quem sabe?", comentou.

Pete Best está em Vitória, no Espírito Santo, onde se apresenta no próximo fim de semana ao lado da banda Clube Big Beatles, que presta tributo ao quarteto de Liverpool.

O primeiro show acontecerá no sábado, na casa Spírito Jazz, dentro do projeto Sócio de Carteirinha, promovido pelo Clube Big Beatles e que reúne uma vez ao mês importantes nomes da música nacional e internacional.

A segunda apresentação será na Praia de Camburi, a principal da capital do Espírito Santo, e terá ainda a participação do baterista João Barone, dos Paralamas do Sucesso.

Demonstrando bom humor e sem fugir das perguntas sobre sua conturbada saída dos Beatles, Pete Best comentou sobre as difíceis decisões que teve de tomar logo após ter sido demitido da banda.

"Quando saí dos Beatles já era casado e tinha minha primeira filha. Tive que tomar uma decisão: a de continuar tocando em bandas ou tomar conta da minha família e fazer o melhor por ela. Acabei optando por trabalhar numa padaria, mesmo com todo mundo dizendo que eu voltaria para o showbizz a qualquer momento e deixaria o trabalho. Logo depois, fui trabalhar para o governo e me aposentei. Somente em 1988 voltei à música, com minha própria banda, e desde então estou em turnê pelo mundo", afirmou o ex-beatle.

Pete Best fez parte dos Beatles de 1959 a 1962, quando foi demitido para que Ringo Starr pudesse entrar na banda. O episódio é considerado um dos mais controversos da história do rock n' roll, porque John Lennon, Paul McCartney e George Harrison não quiseram anunciar que o baterista estava perdendo o emprego, missão que coube a Brian Epstein, empresário do grupo.

Nos anos seguintes à demissão, Pete, que estava nos Beatles na passagem da banda por Hamburgo, fase considerada como fundamental para seu amadurecimento, abandonou a música e chegou a trabalhar em uma padaria, ates de conseguir um emprego público.

O primeiro baterista dos Beatles passou por um longo período de depressão, no qual chegou a tentar o suicídio, e só voltou à música em 1988, quando montou uma banda e passou a excursionar pelo mundo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento