Topo

Entretenimento

Campanha do Governo chinês pode deixar o país sem Skype

31/12/2010 04h10

Pequim, 31 dez (EFE).- Uma campanha do Governo chinês contra o que denomina "chamadas ilegais pela internet" ameaça muitos serviços de telefonia "VoIP" - da rede aos aparelhos convencionais -, entre eles o Skype, informou a imprensa do país.

Segundo o diário "South China Morning Post", o Ministério de Indústria e Tecnologia da Informação tornou pública uma campanha contra este tipo de chamadas, assinalando que há uma proliferação de chamadas VoIP ilegais.

A nota ministerial não dá exemplos das empresas que se dedicam a estes "serviços ilegais" nem que castigos poderiam receber, mas fontes da instituição indicaram que em teoria só as três companhias telefônicas estatais (China Telecom, China Mobile e China Unicom) estão autorizadas a prestar serviços VoIP.

Segundo o diário, se a advertência do Ministério for aplicada com rigor, centenas de milhares de usuários e dezenas de empresas de telefonia VoIP seriam afetadas, já que não dispõem da licença solicitada pelo Governo.

O fato de o setor de telecomunicações ser considerado estratégico pelo Governo chinês levanta ainda mais dúvidas sobre a permanência de companhias multinacionais como Skype, UUCall e Alicall, entre outras.

Os analistas calculam que na China, o maior mercado de internet do mundo, com 450 milhões de usuários, mais de 20 milhões de pessoas utilizam os serviços de telefonia VoIP.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento