Topo

Livros e HQs


Chico Buarque é 1º músico a vencer Prêmio Camões, o mais importante da língua portuguesa

O compositor, poeta e romancista Chico Buarque - Bruna Prado/UOL
O compositor, poeta e romancista Chico Buarque Imagem: Bruna Prado/UOL

21/05/2019 18h30

O compositor, poeta e romancista Chico Buarque foi homenageado hoje com o Prêmio Camões, o mais importante da língua portuguesa. Essa é a primeira vez que um músico é agraciado com o troféu, que é um reconhecimento pela obra completa do autor.

Um dos maiores nomes da MPB, Chico foi eleito por unanimidade pelo júri composto pelos portugueses Clara Rowland e Manuel Frias Martins, pelos brasileiros Antonio Cícero Correia Lima e Antônio Carlos Hohlfeldt, pela angolana Ana Paula Tavares e pelo moçambicano Nataniel Ngomane.

O júri destacou o "caráter multifacetado" do trabalho de Chico, além de afirmar que a escolha ocorreu tanto pela qualidade da obra do compositor quanto por sua "contribuição para a formação cultural de diferentes gerações" em vários países de língua portuguesa.

"Seu trabalho atravessou fronteiras e mantém-se como uma referência fundamental da cultura do mundo contemporâneo", ressaltou em nota.

O peso literário das composições de Chico também foi destacado. "Evidente que esse prêmio é um reconhecimento pela poesia dele nas letras de música, que também são literárias, não só pelos livros. São poemas. Grandes poemas. A música 'Construção', por exemplo, é um poema até raro de se fazer", afirmou o escritor Antonio Cicero, ao jornal "Folha de S.Paulo".

Francisco Buarque de Holanda nasceu em 19 de junho de 1944, no Rio de Janeiro. Começou sua carreira musical na década de 1960 e se tornou um dos maiores compositores brasileiros. Em 1967, escreveu sua primeira peça de teatro, "Roda Viva". Em 1991, publicou seu primeiro romance, "Estorvo".

O sucesso como escritor lhe rendeu dois prêmios Jabuti, a premiação literária mais importante do Brasil, de melhor livro do ano, por "Budapeste", em 2006, e "Leite Derramado", em 2010. Já "Estorvo" ganhou na categoria melhor romance. Seu último livro, "O Irmão Alemão", foi publicado em 2014.

O Prêmio Camões foi criado em 1988 pelo Brasil e por Portugal, com o objetivo de distinguir um autor "cuja obra contribua para a projeção e reconhecimento do patrimônio literário e cultural da língua comum". Ao longo de sua história, a distinção já homenageou 13 escritores brasileiros.

O brasileiro agraciado mais recentemente foi Raduan Nassar, em 2016. No ano passado, o cabo-verdiano Germano Almeida, autor de "A ilha fantástica" e "Os dois irmãos", foi o vencedor do prêmio.

Ao ganhar o prêmio, Chico receberá também 100 mil euros.

Mais Livros e HQs