Livros e HQs

Brasil leva apenas quatro autores à Feira do Livro de Frankfurt

Clarissa Neher

Da Deutsche Welle

08/10/2014 13h45

Um ano depois de ter sido o país homenageado na Feira do Livro de Frankfurt e ter enviado uma comitiva de 70 autores à Alemanha, o Brasil terá uma participação bem mais discreta nesta edição do evento. Apenas quatro escritores representarão o país na maior feira do mercado editorial do mundo, que começa nesta quarta-feira (8) na cidade alemã.

A presença de Ana Martins Marques, Bernardo Kucinski, Eduardo Spohr e Edney Silvestre em Frankfurt foi anunciada no fim de setembro, após a imprensa brasileira divulgar boatos de que nem mesmo haveria escritores brasileiros no evento. Luiz Silva "Cuti" também fazia parte da lista, mas cancelou a participação por motivos de saúde.

A escolha dos nomes se deu em meio a mudanças. Até agosto, cabia à Fundação Biblioteca Nacional coordenar a participação brasileira em feiras no exterior. Mas, com a transferência da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, ou DLLLB, do Rio de Janeiro para Brasília, as políticas de acesso à leitura e promoção da literatura brasileira voltaram a ser responsabilidade do (MinC) Ministério da Cultura.

"Incluímos no orçamento e planejamento estratégico, sobretudo a partir de 2015, a participação em algumas feiras numa perspectiva mais sistemática e contínua", afirma Fabiano dos Santos, diretor da DLLLB. "Foi feita uma programação do MinC com o Itamaraty para levarmos a Frankfurt cinco autores que tiveram suas obras traduzidas [para o alemão] por meio do programa da Biblioteca Nacional de apoio à tradução de autores brasileiros no exterior."

Santos reforça que a grande presença de autores brasileiros em Frankfurt no ano passado se deveu ao fato de o Brasil ter sido o país homenageado e, por isso, a atual redução seria compreensível. "Nós entendemos que a responsabilidade da promoção da literatura brasileira no exterior é do Estado, ao fomentar a participação em feiras estratégicas, mas também é uma co-responsabilidade do setor privado, e o mercado editorial vai estar presente na feira", diz.

Editoras e programa de tradução

Neste ano, 65 editoras brasileiras estarão presentes em Frankfurt. A maioria, 41, vai expor no estande do projeto Brazilian Publishers, uma parceria entre a CBL (Câmara Brasileira do Livro) e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), que visa fomentar a exportação de conteúdo editorial.

Para o tradutor do português para o alemão Michael Kegler, que acompanhou de perto a participação do Brasil como homenageado em Frankfurt, feiras são apenas um dos elementos de promoção literária internacional. "Em relação à divulgação, acho importante o programa de apoio à tradução. No momento em que o Brasil mostra que esse programa continua, ele se revela um parceiro sério, para quem o empenho não acaba em festa após um ano de homenagens", diz Kegler.

A presença constante de autores brasileiros em outros países é mais importante do que participações pontuais, considera o tradutor. E essa constância é mantida em Frankfurt, onde autores brasileiros estão com frequência para divulgar seus trabalhos, avalia.

Até a véspera da feira, o MinC não soube informar quais atividades terão a presença dos quatro autores brasileiros. O ministério confirmou, porém, que eles participarão de uma "noite de literatura brasileira" no Instituto Cervantes, na sexta-feira. O evento --realizado pelo MinC, Itamaraty e CBL, com o apoio do Centro Cultural Brasileiro em Frankfurt-- incluirá duas mesas de debates mediadas por Kegler.

A edição deste ano da Feira do Livro de Frankfurt, que homenageia a Finlândia, vai até este domingo.

Brasileiros na Feira de Frankfurt

  • Imagem: Danilo Verpa/Folhapress
    Danilo Verpa/Folhapress
    Imagem: Danilo Verpa/Folhapress

    Ana Martins Marques

    Em 2009, a poetisa mineira publicou seu primeiro livro, "A vida submarina", que reúne os poemas vencedores do Prêmio Cidade de Belo Horizonte de 2007 e 2008. Dois anos depois, ela lançou seu segundo livro, "Da arte das armadilhas", pelo qual recebeu o prêmio Alphonsus Guimaraens da Fundação Biblioteca Nacional em 2012.

  • Imagem: Flavio Moraes/Fotoarena/Estadão Conteúdo
    Flavio Moraes/Fotoarena/Estadão Conteúdo
    Imagem: Flavio Moraes/Fotoarena/Estadão Conteúdo

    Bernardo Kucinski

    O jornalista e cientista político lançou seu mais recente livro, o romance "K.", em 2011. A obra retrata a busca de um pai por uma filha desaparecida durante a ditadura militar no Brasil. Em 1997, Kucinski ganhou o Prêmio Jabuti pelo livro "Jornalismo Econômico". O professor aposentado da USP é autor de importantes obras como "A síndrome da antena parabólica" e "Jornalismo na Era Virtual".

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Eduardo Spohr

    "A batalha do Apocalipse", primeiro livro do romancista, entrou na lista dos mais vendidos no país em 2010, após ser lançado pela editora Verus. O best-seller já havia sido publicado em 2007, mas apenas na internet. Em 2013, o jornalista especializado em mídias digitais lançou seu quarto e mais recente livro, o segundo da saga "Filhos do Éden".

  • Imagem: Letícia Moreira/Folhapress
    Letícia Moreira/Folhapress
    Imagem: Letícia Moreira/Folhapress

    Edney Silvestre

    Em 2010, o primeiro romance do jornalista, "Se eu fechar os olhos agora", ganhou tanto o Prêmio Jabuti de melhor romance como o Prêmio São Paulo de Literatura. Em 2014, ele publicou seu quarto romance, "Boa noite a todos". Além de romances, o escritor já havia lançado outras obras, como "Contestadores" e "Dias de cachorro louco".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

AFP
Da Redação
Página Cinco
EFE
do UOL
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Da Redação
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
UOL Jogos
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
Página Cinco
Página Cinco
UOL Jogos
Da Redação
do UOL
Página Cinco
UOL Entretenimento - Imagens
Página Cinco
EFE
Página Cinco
Blog do Barcinski
Página Cinco
UOL Jogos
Página Cinco
do UOL
Página Cinco
do UOL
Da Redação
Página Cinco
AFP
do UOL
Página Cinco
Da Redação
EFE
Página Cinco
Da Redação
Blog do Barcinski
Página Cinco
Reuters
Da Redação
BBC
Topo