Topo

Entretenimento

Artista usa "desenhos imperfeitos" para pregar tolerância nas escolas

03/12/2014 08h46

A artista plástica paulista Carla Douglass, 31, usa seus personagens "imperfeitos" - olhos desproporcionais, pescoços compridos e formas assimétricas - para pregar a tolerância em escolas e instituições públicas e privadas.

O projeto, diz, usa linguagens artísticas para desconstruir o conceito de "perfeição", através de oficinas em escolas públicas e privadas que abordam conceitos como diversidade, aceitação e empatia.

As crianças são convidadas a desenhar um mundo "mágico" que considerem ideal, mas onde imperfeições sejam exaltadas. "Pedimos que elas não usem a borracha e transformem os 'erros' do desenho em outras coisas que não as que tinham pensado inicialmente", diz a artista.

No ano passado, cerca de 1,2 mil crianças de escolas, ONGs e comunidades carentes participaram do projeto, que obteve dinheiro de financiamento coletivo, patrocínios e agora quer captar fundos via Lei Rouanet.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento