Entretenimento

Projeto 'turbina' mais de 160 carrinhos de catadores

28/07/2014 14h05

O catador Rafael dos Santos, 59, sai de sua casa pela manhã, na região da Cracolândia, centro de São Paulo, e coleta até 600 kg de sucata em um dia. Dois anos atrás, ele foi abordado pelo grafiteiro Thiago Mundano. "Ele perguntou se eu queria participar do Pimp para mudar o meu astral. Eu aceitei."

O Pimp em questão é o Pimp My Carroça, projeto criado por Mundano para, segundo ele, "tirar os catadores da invisibilidade".

Os catadores têm seus carrinhos reformados e pintados com grafite; os eventos incluem também podólogo, barbeiro e atendimento médico para os catadores. Em dois anos, diz o grafiteiro, mais de 160 carrinhos foram reformados, também em cidades como Rio de Janeiro e Curitiba. Na última Virada Cultural paulistana, houve 41 reformas.

"A população nos trata com mais respeito. Os motoristas xingam menos. E isso ocorreu graças ao trabalho dos grafiteiros, pessoas que também eram criticadas na cidade", diz Santos à BBC Brasil.

O projeto marca seus dois anos nesta terça-feira, em um evento no Museu de Arte Moderna de São Paulo, quando lançará um plano de financiamento coletivo para financiar o lançamento de um aplicativo de contratação de catadores, a pintura de cooperativas de catadores e um kit para replicar a iniciativa em outras cidades.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo