Topo

Entretenimento

Conto de fadas recém-encontrado pode ter sido escrito por Hans Christian Andernsen

Dani Girotti/UOL
Estátua do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, em seu museu, em Odense Imagem: Dani Girotti/UOL

13/12/2012 18h21

Durante anos, um sombrio conto de fadas sobre uma vela solitária que queria ser acesa, ficou esquecido no fundo de uma caixa do arquivo nacional da Dinamicar.

Sua recente descoberta causou movimentação no mundo literário já que se acredita que a história seja um dos primeiros contos escritos por Hans Christian Andersen.

Andersen escreveu cerca de 160 contos de fadas em sua vida, incluindo clássicos como “O Patinho Feio” e “A Pequena Sereia”. Segundo especialistas, o conto sobre a vela pode ter sido escrito pelo autor ainda na adolescência.

O conto foi achado no dia 4 de outubro pelo historiador aposentado Esben Brage durante uma busca em caixas de arquivo que pertenceram a famílias ricas de Odense, cidade natal de Andersen na Dinamarca.

Intitulado “Vela de Sebo” o conto é dedicado à viúva de um vigário chamado Bunkleflod, que viveu em frente à casa de Andersen.  A cópia manuscrita foi achada intacta na parte inferior de uma das caixas.

A história narra a saga de uma vela de sebo que procura ajuda dentro de uma caixa de estopa para conseguir se inflamar.

De acordo com um dos curadores do Museu de Hans Christian Andersen, em Odense, o trabalho, escrito por Andersen aos 18 anos, é provavelmente um dos mais antigos do autor, sete anos antes de suas estreia oficial, em 1830.

“Costumo receber muitos telefonemas de pessoas dizendo ter achado material  escrito por Andersen. Desta vez, estou emocionado”, disse o curador Ejanar Stig Askgaard à Associated Press.

Askaard contou que Andersen visitou a viúva Bunkeflod regularmente para ler histórias com ela e pegar livros emprestados. A amizade entre eles continuou quando ele se mudou para Copenhague para frequentar a universidade.

“O texto não está no nível dos contos de fadas mais maduros escritos por Anderson posteriormente”, disse Askgarrd. “Mas vemos traços dele na história, na linguagem e nos temas do manuscrito, tudo se encaixa com ele, tudo tem a sua impressão digital”.

O conto “Doedningen”, de 1930, tem sido considerado como o primeiro do escritor dinamarquês. A história foi reeditada e publicada novamente em 1835 com o título “Companheiro de Viagem”, um sombrio conto sobre a morte.

Andersen nasceu em 1805, em Odense, e morreu em 1875. Embora seja mais famoso por seus contos de fada, ele também escreveu romances, poemas e diários de viagem.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento