Topo

Filmes e séries

Após tragédias, presidente da Itália desiste de ir a Festival de Veneza

Alessandro Bianchi/Reuters
O presidente italiano, Sergio Mattarella, fala com a mídia Imagem: Alessandro Bianchi/Reuters

De Roma (Itália)

22/08/2018 13h52

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, cancelou sua presença na abertura do Festival de Cinema de Veneza, em 29 de agosto, em "sinal de luto" pelas vítimas do desabamento de uma ponte em Gênova e de uma torrente na Calábria.   

Em uma nota divulgada nesta quarta-feira (22), o Palácio do Quirinale, sede da Presidência da República, informa que o chefe de Estado preferiu ficar em Roma. "Ao formular os desejos de sucesso à 75ª Mostra Internacional de Cinema, o presidente reitera a importância do setor para a Itália", acrescenta o comunicado.   

O desabamento da Ponte Morandi, em Gênova, ocorreu no último dia 14 de agosto e deixou 43 mortos. Enquanto ainda chorava as vítimas, a Itália foi surpreendida por outra tragédia, desta vez em um parque nacional na Calábria, onde 10 excursionistas morreram em uma cheia repentina do curso d'água Raganello, que passa na base de um cânion.   

Essa não é a primeira vez nos últimos anos que o Festival de Veneza é afetado por tragédias na Itália. Em 2016, a Bienal cancelou seu jantar de gala e promoveu eventos mais discretos por causa do terremoto de Amatrice, que fez 299 vítimas no centro do país.