PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Piglia diz sentir alegria 'ambivalente' ao receber prêmio Rómulo Gallegos

03/08/2011 14h46

CARACAS, 3 AGO (ANSA) - O escritor argentino Ricardo Piglia disse se sentir em uma "situação ambivalente" ao receber o prêmio internacional de novela Rómulo Gallegos.

"Por um lado, sinto que estão reconhecendo meu trabalho e, ao mesmo tempo, digo que não o mereço", acrescentou o autor. Segundo ele, os escritores trabalham na solidão e na incerteza, e os reconhecimentos públicos "são uma forma de poder continuar" a escrever.

"É importante que a cultura latino-americana tenha uma forma de reconhecer nosso trabalho. Sinto-me muito agradecido", concluiu o ganhador da 17° edição da premiação com o romance "Branco Noturno" (em tradução literal do espanhol).

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, parabenizou o argentino por meio do microblog Twitter. "Felicitações, Ricardo Piglia, por este merecido prêmio", disse.

O peruano Mario Vargas Llosa, o mexicano Carlos Fuentes e o colombiano Gabriel García Márquez são alguns dos nomes que já receberam a distinção conhecida como a mais importante premiação literária da América Latina.