Entretenimento

Ministério da Cultura demite 81 servidores comissionados

Alan Marques/Folhapress
18.mai.2016 - O presidente interino Michel Temer e o ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho (à esquerda na foto), apresentam o novo secretário nacional de Cultura, Marcelo Calero (à direita) Imagem: Alan Marques/Folhapress

De Brasília

26/07/2016 18h37

O Ministério da Cultura exonerou 81 servidores comissionados, que não tinham vínculo com o serviço público federal, segundo informações da própria Pasta.

No Diário Oficial da União desta terça-feira, 26, foram publicados 71 atos de exoneração e, entre os demitidos, estão a coordenadora-geral da Cinemateca Brasileira, Olga Toshiko Futemma, e o diretor do Museu Villa-Lobos, o músico Wagner Tiso Veiga.

Por meio de nota, o Ministério da Cultura informou que "as exonerações fazem parte da reestruturação da pasta e do plano de valorização dos servidores de carreira, anunciado pelo Ministro da Cultura, Marcelo Calero, por ocasião de sua posse".

"Seguindo as orientações da Casa Civil, a maior parte dos cargos será preenchida por servidores concursados que ocuparão cargos de chefia", diz a nota do ministério.

A Pasta informa que "uma vez homologada a reestruturação do Ministério da Cultura pelo Ministério do Planejamento, será aberto processo seletivo para preenchimento dos cargos de chefia pelos servidores concursados".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo