Topo

Entretenimento


Promotor quer mudar ata de acusação contra Harvey Weinstein

Harvey Weinstein - Don Emmert / AFP
Harvey Weinstein Imagem: Don Emmert / AFP

Em Nova York

16/08/2019 23h16

A menos de um mês do início do julgamento de Harvey Weinstein, o promotor de Manhattan solicitou uma modificação na ata do caso contra o ex-produtor de Hollywood para acrescentar uma acusação de agressão sexual, informou hoje um advogado da defesa.

Caso a solicitação seja aceita por um grande júri, tal como estabelece o procedimento nos Estados Unidos, poderia provocar o adiamento do julgamento emblemático para o movimento #MeToo, programado para começar na corte de Manhattan no dia 9 de setembro.

Weinstein, 67, foi acusado por mais de 80 mulheres, incluídas muitas celebridades, de abusos sexuais que vão desde o assédio até o estupro.

Mas foi apenas acusado de duas agressões, contra duas mulheres diferentes, uma por estupro em 2013 e a outra por sexo oral forçado em 2006.

O promotor Cyrus Vance apresentou o caso de uma terceira mulher, que acusa o produtor de agressão sexual há 25 anos, um crime que estaria prescrito agora, explicou o advogado Damon Cheronis.

O representante não especificou o nome da mulher que o promotor quer incluir na acusação para fortalecer o caso.

Segundo a imprensa americana, seria a atriz Annabella Sciorra, conhecida por seu papel na série "Sopranos", que agora tem 59 anos. Numa entrevista à revista New Yorker em 2017, ela acusou Weinstein de violentá-la em casa no início da década de 1990.

O grande júri vai se pronunciar sobre a moção em 26 de agosto.

Mais Entretenimento