PUBLICIDADE
Topo

Três fotógrafos da AFP indicados ao World Press Photo

20/02/2019 11h32

Haia, 20 Fev 2019 (AFP) - Três fotógrafos da Agence France-Presse foram indicados nesta quarta-feira em várias categorias do World Press Photo 2019, um dos mais prestigiados concursos de fotojornalismo.

Os vencedores serão anunciados em uma noite de gala em 11 de abril em Amsterdã, informaram os organizadores.

John Wessels, fotógrafo em Kinshasa, recebeu duas indicações na categoria "General News, Stories", incluindo por uma série de fotos sobre a epidemia de ebola, uma das quais representando um agente de saúde congolês à espera de um paciente.

Uma imagem do presidente americano Donald Trump segurando a mão do presidente francês Emmanuel Macron, feita pelo fotógrafo em Washington Brendan Smialowski, foi selecionada na categoria "General News, Singles".

Pedro Pardo, que atua na Cidade do México, foi indicado na categoria "Spot News, Singles" por sua foto de um grupo de imigrantes latino-americanos escalando uma cerca entre o México e os Estados Unidos.

Seis outras imagens foram selecionadas na categoria World Press Photo do ano, o principal prêmio do concurso, três das quais foram tiradas por fotógrafos da Getty Images.

Entre as fotos dessa categoria, há uma foto de John Moore mostrando uma garotinha hondurenha chorando enquanto sua mãe é revistada por um policial na fronteira com os EUA.

O fotógrafo Brent Stirton também está concorrendo, com o retrato de uma mulher membro de uma unidade anti-caça ilegal só de mulheres no Zimbábue.

Os juízes fizeram 43 indicações entre 78.800 imagens enviadas por mais de 4.730 fotógrafos de todo o mundo, segundo os organizadores do concurso.

A edição de 2019 vai contar com a introdução de um novo grande prêmio intitulado "World Press Photo Story of the Year Award". Três fotógrafos foram indicados nesta categoria.

De acordo com os organizados, este novo prêmio estará no mesmo nível que o World Press Photo do ano.

Em 2018, o fotógrafo da AFP Ronaldo Schemidt venceu o World Press Photo do ano com uma imagem simbólica de um jovem manifestante venezuelano pegando fogo.

jhe/smt/hba/mra/mr