PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Emissora russa RT protesta após bloqueio de páginas no Facebook

18/02/2019 20h09

Moscou, 18 Fev 2019 (AFP) - A rede de televisão russa RT protestou nesta segunda-feira (18) contra o bloqueio de várias de suas páginas no Facebook, uma dela com milhões de seguidores, denunciando uma "ferramenta de pressão" de Washington.

Várias páginas da emissora financiada pelo Estado russo, entre elas a conhecida In the Now, que publica vídeos virais, estavam inacessíveis na rede social nesta segunda.

"Tínhamos um projeto secundário em inglês, o In the Now. Ele fazia sucesso, 2,5 bilhões de visualizações e 4 milhões de seguidores no Facebook", escreveu no Twitter a redatora-chefe da RT, Margarita Simonian.

Segundo ela, o bloqueio é consequência de uma reportagem da americana CNN que explicava que o projeto da RT é financiado pelo Estado russo.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, tinha dito que a RT deve "receber uma explicação do Facebook sobre o motivo exato" do bloqueio.

O Facebook justificou por sua política de informação dos utilizadores sobre as origens de alguns conteúdos compartilhados na plataforma.

"As pessoas que consultam páginas não devem ser enganadas sobre a identidade de quem está por trás", declarou a rede social à AFP.

"Nos tínhamos reforçado, há um ano, nossa ação contra as contas falsas e os spams com finalidade financeira, e agora continuaremos melhorando a forma como as pessoas recebem mais informações sobre as páginas que seguem".

O Facebook anunciou no mês passado o fim de 500 páginas relacionadas à Rússia, a maioria da agência de imprensa pública Sputnik, também sob responsabilidade de Simonian.

Facebook

Twitter

Entretenimento