PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

De Roksanda a Kane, a moda "made in London" domina a Semana de Moda

18/02/2019 18h18

Londres, 18 Fev 2019 (AFP) - A elegância onírica de Roksanda, os tons minerais de J.W. Anderson e uma coleção inspirada na borracha na passarela da Christopher Kane foram alguns dos pontos fortes dessa segunda-feira na Semana de Moda de Londres, dedicada às coleções outono/inverno 2019-2020.

Formada em Londres, a sérvia Roksanda Ilincic desfila na capital britânica desde 2005 com grande sucesso. Sua marca, presente em 40 países, veste regularmente estrelas e personalidades, desde Kate -a duquesa de Cambridge- até a primeira-dama Melania Trump e a atriz Emma Stone.

Nessa segunda, o público da Semana de Moda se reuniu em uma sala ampla com aspecto de armazém na grande loja de departamentos Selfridges, templo da moda e do consumo.

Sobre uma fina camada de areia branca repleta de arco-íris artificiais as modelos desfilaram em um ambiente relaxante, propício ao sono e à contemplação, assim como os looks, pensados como um "remédio para a ansiedade".

Os vestidos são longos, fluidos e refinados, ajustados na cintura e nos ombros ao estilo das togas romanas. A gabardina, a seda e o cetim dominam as peças utilizadas por Roksanda para suas criações comedidas, quase geométricas, herança dos anos em que estudou arquitetura, antes de se encantar pela moda.

Reconhecida por sua habilidade para criar combinações de cores sutis e harmoniosas, a estilista elegeu uma paleta de cores dominada pelo marrom, pelo dourado e pelo fúcsia.

A seleção de cores é fruto de "muita intuição", disse a estilista nos bastidores do desfile, acrescentando que tem uma caixa "muito preciosa" cheia de "amostras" e "tecidos", bem como de livros e postais, em que se inspira para suas criações.

- Guarda-roupa experimental -O cenário muda totalmente para o desfile do estilista escocês Christopher Kane, formado como Roksanda nas escolas de moda de Londres, que apresentou sua nova coleção em uma prédio comercial no coração de Londres.

O estilo também muda, com um guarda-roupa mais experimental pensado para a mulher que gosta da noite.

São vestidos com tops curtos, realçados com um toque de renda e pequenos bolsos transparentes com líquidos coloridos.

Kane também explora as "obsessões humanas" enfeitando camisetas e vestidos com estampas de globos e luvas de látex, em uma suposta referência aos fetiches que estes objetos podem despertar.

Considerado um dos motores da nova onda britânica, o estilista criou sua marca em 2006. Reconhecido por sua audácia e enfoque pós-modernista, ganhou vários prêmios nos Fashion Awards, os prêmios britânicos de moda.

Também é conhecido por vestir estrelas desde Lady Gaga até Kate Bosworth, passando pela cantora Dua Lipa.

O diretor artístico da marca espanhola de couro de luxo Loewe, o britânico Jonathan Anderson, é considerado um dos estilista mais talentosos de sua geração, apresentou uma nova linha de sua própria marca, J.W. Anderson.

Seus modelos desfilaram com bonés de beisebol de couro, vestidas em tons terrosos e com uma mistura de couro e botões marchetados.

O estilista da Irlanda do Norte classificou sua coleção de "exploração de volume e proporções" e de "continuação das justaposições que impregnam" sua marca.

"Se trata de ir de uma coisa para outra, de polos opostos", explicou nos bastidores de seu desfile.

eg/acc/pb/cr/ll

Entretenimento