Topo

Grammy


20 anos depois de sucesso da Copa, Ricky Martin dá sabor latino ao Grammy

Frank Micelotta/ImageDirect.
Ricky Martin em apresentação épica no Grammy de 1999 Imagem: Frank Micelotta/ImageDirect.

Em Los Angeles (EUA)

2019-02-10T13:35:00

10/02/2019 13h35

Cardi B disputa cinco Grammys neste domingo (10), premiação que este ano mostrou mais diversidade, pelo menos nas principais categorias. A cantora busca o prêmio de "Melhor Gravação" por "I Like It", música que uniu esta rapper do Bronx com suas raízes latinas, gravada junto com o porto-riquenho Bad Bunny e o colombiano J Balvin.

A 61ª edição do prêmio mais importante da música começará com Balvin no palco como parte de um número com muito sabor latino, que incluirá também Ricky Martin, Camila Cabello e o trompetista Arturo Sandoval. Martin retorna ao palco do Grammy 20 anos depois de apresentar "La Copa da la Vida". Na época, a premiação dava pouca atenção à música latina, que está lentamente abrindo mais espaços.

Um exemplo é a festa que foi montada no ano passado com "Despacito", interpretada por Luis Fonsi e Daddy Yankee. De qualquer forma, as mulheres e o hip-hop serão os protagonistas da premiação, que retorna à Los Angeles depois de ter sua 60º edição sediada em Nova York.

O rapper Kendrick Lamar, que ganhou o Pulitzer pelo álbum "DAMN", mas nunca um Grammy de Melhor Álbum, chega com oito indicações pela trilha sonora do filme "Pantera Negra". Já o canadense Drake concorre em sete categorias.

Mesmo assim, o número de indicações não é garantia de nada. No ano passado, o rapper Jay-Z também chegou com oito indicações e terminou a noite de mãos vazias. O resultado gerou fortes críticas. Em resposta, a Academia ampliou o número de indicados nas quatro categorias principais de quatro para oito.

As mulheres também tentam abrir mais espaço, com indicações nas principais categorias. Em Álbum do Ano, por exemplo, cinco dos oito indicados são mulheres: Cardi B, a cantora de folk-rock Brandi Carlile, o prodígio de R&B H.E.R, a cantora pop futurista Janelle Monae e a estrela country Kacey Musgraves.

Lady Gaga chega com cinco indicações, incluindo de gravação e música do ano por "Shallow", que ela interpretou no filme "Nasce Uma Estrela" com Bradley Cooper. Na categoria de artista revelação, seis dos oito indicados são mulheres.

"Podemos culpar homens, indústria, ou comércio, mas isso tem que começar com a gente", disse Carlile sobre a importância de as mulheres se apoiarem para promover mudanças. Além de Cardi B, Gaga, Carlile e Monae também cantarão na premiação.

Drake, Lamar e Childish Gambino, indicado em cinco categorias, recusaram o convite para se apresentar. O produtor do Grammy Ken Ehrlich disse que há um "problema" com artistas de hip-hop que se sentem desvalorizados pela Academia, que inclui mais de 13.000 profissionais da música.

A premiação começa às 17h locais (21h em Brasília) e será apresentada por Alicia Keys.