PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Morreu o ator britânico Albert Finney

08/02/2019 15h06

Londres, 8 Fev 2019 (AFP) - O ator britânico Albert Finney morreu, aos 82 anos, após uma rápida doença, informou o porta-voz da família do artista, indicado cinco vezes ao Oscar e ganhador de três Globos de Ouro, com obras emblemáticas como "Assassinato no Expresso do Oriente" e "Eric Brockovich".

Finney "faleceu pacificamente após uma breve doença, e as pessoas mais próximas a ele estavam a seu lado", afirmou o porta-voz.

Ele nasceu em 9 de maior de 1936 em Salfrod, perto de Manchester, no noroeste da Inglaterra, e estudou na Royal Academy of Dramatic Art, em Londres.

Deu seus primeiros passos no teatro, trabalhando em obras de William Shakespeare, ficou famoso nos anos 1960, integrando uma geração de atores britânicos vindos da classe trabalhadora que revolucionaram as telas.

Desde então, com seu rosto rosado e seus olhos azuis, exibiu grande versatilidade, especialmente para os sotaques, em mais de 40 filmes.

"Eu gosto de fazer meus personagens evoluírem, viajar com eles", afirmou em entrevista à AFP em 1992.

"A capacidade de se transformar para traduzir esta evolução é o mais interessante para um ator", acrescentou.

Com um pé em Londres e outros em Hollywood, ao longo de toda sua carreira combinou a tela grande com os palcos.

"Adoro o contato direto com o público, a energia e a concentração que é preciso investir para interpretar uma obra de teatro, é algo que preciso", afirmou então.

- Cinco indicações ao Oscar -Entre seus filmes mais recentes estão "O Ultimato Bourne" (2007), "O Legado Bourne" (2012) e "007 Operação Skyfall", da série de James Bond (2012).

"Estamos muito tristes de saber que Albert Finney nos deixou", afirmou um tuíte na conta oficial e James Bond, @007.

Ele será lembrado pelos diversos papéis secundários, desde "Traffic" (2000) e "Doze Homens e Outro Segredo" (2004), de Steven Soderberh, a "Peixe Grande e suas histórias maravilhosas", de Tim Burton, mas Finney foi indicado quatro vezes ao Oscar de melhor ator por um papel protagonista.

A primeira foi pelo filme que lhe lançou à fama, "Tom Jones" (1963), no qual interpreta um filho bastardo de origem humilde criado em um ambiente elegante.

Sua interpretação do famoso detetive belga, Hercule Poirot, criado por Agatha Christie, rendeu a ele a segunda indicação, por "Assassinato no Expresso do Oriente" (1974).

Em seguida, vieram "O fiel camareiro" (1983) e "À sombra do vulcão" (1984).

Ele também foi indicado como melhor ator coadjuvante por seu trabalho em "Erin Brockovich, uma mulher de talento" (2000), estrelado por Julia Roberts

Finney ganhou três Globos de Ouro por "Tom Jones", "O Adorável Avarento" (1970) e "O Homem que Mudou o Mundo" (2002).

rjm/dt/txw/cn

Entretenimento