PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Parentes de vítimas de armas de fogo protagonizam desfile em Boston

28/01/2019 17h36

Boston, Estados Unidos, 28 Jan 2019 (AFP) - Dezenas de familiares de vítimas de tiroteios se tornaram modelos por um dia em um desfile realizado no último domingo em Boston, com o objetivo de evitar a banalização e o esquecimento.

A ativista Asia Jackson, organizadora do evento com a associação "We Are Better 2gether", reuniu no domingo vários designers locais para o desfile, cujas receitas serão encaminhadas a várias organizações para apoiar os familiares das vítimas.

Cerca de 48 pessoas morreram por disparos de armas de fogo em Boston em 2018, um número maior do que o do ano anterior (45) e significativamente superior à média dos últimos cinco anos (37), segundo dados publicados pela polícia da cidade.

A maior parte dos homicídios se concentraram nos bairros de Roxbury, Mattapan e Dorchester, com a maioria de população negra.

"Eles adoraram a ideia", disse Jackson sobre os familiares das pessoas assassinadas a tiros. "Ninguém havia feito isso ainda".

"Queríamos que representassem seus entes queridos desaparecidos, que viessem ao desfile e foram parte dele", disse.

Esses modelos por um dia, de todas as idades e todas as formas, desfilaram no domingo em um ambiente festivo, em uma sala cheia do centro de Boston.

"Isso demonstra às pessoas que há outras formas de lutar em vez de recorrer à violência", disse Ebony LePenn, cujo marido Anthony Clay foi assassinado a tiros em 2016. "Há outras formas de expressar as emoções", acrescentou.

LePenn advoga por um endurecimento da legislação de controle de armas, que afetaria principalmente a fabricantes e condições de comercialização.

O evento de domingo também foi a maneira "para demonstrar que não esquecemos e que podemos transformar a dor em ação".

jp-tu/cat/elm/mls/mps/cc

Entretenimento