PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Dior convida para o 'circo' da alta-costura

21/01/2019 20h12

Paris, 21 Jan 2019 (AFP) - A diretora artística da Dior, a italiana Maria Grazia Chiuri, levou um circo a Paris nesta segunda-feira (21), com um desfile de palhaços andróginos com fantasias minuciosamente elaboradas, no primeiro dia da alta-costura.

As modelos, maquiadas com lágrimas negras debaixo dos olhos, exibiram gorros pretos tipo touca com véus, avançando sob a tenda de circo instalada nos jardins do museu Rodin. O desfile foi acompanhado por uma performance de acrobatas do Mimbre, uma companhia britânica de circo feminino.

Esta colaboração se inscreve na tradição de Christian Dior, que costumava ir ao Circo de Inverno parisiense, onde Richard Avedon tirou em 1955 a famosa foto da modelo Dovima exibindo um vestido de alta-costura entre dois elefantes.

"Em Paris, há uma longa tradição circense, como na Itália, quando se pensa em Fellini e '8 1/2'. O circo é um pequeno mundo que se move de uma cidade a outra e muda a cidade à qual chega. Como a Semana de Moda", declarou à AFP Chiuri, que sempre inclui referências artísticas em seus desfiles.

"É um espetáculo no qual cada peça representa um caráter": "corajoso", como um traje preto com calça balonê, ou "melancólico", como um vestido de cor pastel.

As referências aos símbolos do circo são evidentes, como os padrões de losangos sobre estampado jacquard, cetim ou organza e os animais bordados sobre as saias. O corte de algumas peças lembra a vestimenta dos domadores.

Em seu desfile não podia faltar a vertente feminista que caracteriza a estilista italiana, famosa pela popular camiseta da Dior que criou com o lema "We should all be feminists" (Todos deveríamos ser feministas).

Desse modo, levou à passarela uma modelo com um vestido de tule com faixas de cetim multicoloridas, em uma homenagem a Maud Wagner, artista de circo e primeira mulher tatuadora dos Estados Unidos.

Os colares, pulseiras e anéis representam mãos entrelaçadas. "Nos exercícios de acrobacia, é preciso ter confiança, sua vida está nas mãos de outro. É uma bela metáfora", disse a estilista italiana.

neo/app/mb/db

Entretenimento