PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Em Xangai é possível ser modelo de alta-costura depois dos 50 anos

15/01/2019 17h36

Xangai, 15 Jan 2019 (AFP) - Usando um traje floral, a modelo chinesa Ma Yinhong, de cabelos curtos tingidos de loiro, deslumbra na passarela em Xangai com seu estilo e presença aos 56 anos de idade.

Sua carreira de sucesso na modelagem teve início há dois anos, e ela agora é uma modelo cotada por grandes marcas, como Dolce & Gabbana.

Ma é uma das várias modelos de sua faixa etária que ganharam popularidade na China e em marcas internacionais que tentam conquistar o crescente grupo de clientes chamado de "silver spenders". Ela parece encarnar o que as pessoas deste grupo procuram, que é gastar mais com elas mesmas.

"Eu nunca saio de casa sem estar bem vestida e arrumada. Nunca me permito me ver como uma vovozinha," expressou Ma à AFP em um show para a marca Uooyaa.

Atualmente há uma alta demanda por idosos glamourosos na China para a moda de alta costura.

"Me guardam para o final dos desfiles, depois das modelos jovens, portanto fico muito em evidência", disse Ma.

Em 2050, uma em cada três pessoas na China, ou 487 milhões de pessoas, terá mais de 60 anos, segundo a agência de notícias Xinhua.

A população de pessoas idosas se tornou um nicho em mercados como roupas, acessórios, cosméticos e viagens, segundo a empresa de pesquisa do consumidor Mintel.

- "Não há limite de idade" -Segundo o modelo Liu Wei, retratar modelos idosos com estilos de vida ativos e jovens é uma boa estratégia de marketing em uma cultura que tradicionalmente respeita as pessoas mais velhas.

"Um senso de sofisticação é notório em suas expressões faciais", explicou o modelo de 52 anos.

"Homens bonitos e jovens (...) não transmitem maturidade", acrescentou.

Liu começou a modelar há apenas dois meses, como um hobby. Geralmente modela em anúncios que mostram homens de negócios bem-sucedidos.

"O mercado para modelos idosos na China não é muito grande mas está crescendo," disse Michelle Chien, da agência de modelos ESEE Model Management, uma das maiores da cidade.

Nos últimos cinco anos, as passarelas em nível mundial viram uma maior diversidade em termos de idade, com modelos como Jacky O'Shaughnessy, Jan de Villeneuve e Maye Musk, mãe de Elon Musk, tornando-se ícones da moda aos 60 ou 70 anos de idade.

Apesar de que muitas marcas aceitam os cabelos brancos e as rugas que vêm com modelos mais velhas, Ma esclarece que é importante se manter em forma e bem vestida.

Por isso, vai ao salão tratar o cabelo a cada três semanas, e frequenta a academia de ginástica regularmente.

Ela explicou que "manter uma boa saúde me permite permanecer na passarela. Não existe um limite de idade na moda, portanto espero que meu sonho possa continuar".

llc/ehl/ak/va/zm/db

Entretenimento