Topo

Entretenimento


Jornalista falsificador da Der Spiegel nega desvio de fundos de órfãos sírios

27/12/2018 19h31

Berlim, 27 dez 2018 (AFP) - Claas Relotius, um famoso jornalista alemão que trabalhou para a revista semanal Der Spiegel e que reconheceu ter falsificado artigos, negou nesta quinta-feira (27) ter desviado fundos destinados a órfãos sírios que vivem na rua.

O semanário alemão tinha anunciado no domingo que denunciaria um suposto desvio de fundos de Relotius, que era seu jornalista estrela antes de reconhecer ter falsificado artigos.

A Der Spiegel acusou Relotius de ter organizado uma coleta de dinheiro através de sua conta bancária para ajudar as vítimas que citava em uma de suas reportagens falsificadas.

"Em nenhum momento, (Relotius) tinha a intenção de coletar ele mesmo as doações", anunciou nesta quinta-feira o escritório de advocacia Unverzagt von Have, que defende o jornalista.

Segundo um comunicado do escritório, publicado no site da Der Spiegel, Relotius arrecadou 7.000 euros, aos quais adicionaria 2.000 euros do próprio bolso, para fazer uma doação em outubro de 2016 à ONG alemã Diakonie Katastrophenhilfe, em apoio a um projeto de ajuda a menores refugiados no Iraque.

Claas Relotius admitiu que tinha imaginado histórias e inventado completamente personagens em mais de uma dúzia de artigos. O escândalo foi revelado em 19 de dezembro pelo semanário alemão, depois que o jornalista, de 33 anos, se demitiu, no último dia 16.

Mais Entretenimento