PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

'Nasce uma Estrela' lidera indicações ao SAG

12/12/2018 20h07

Los Angeles, 12 dez 2018 (AFP) - O musical "Nasce uma Estrela" recebeu o maior número de indicações (quatro) ao prêmio do Sindicato dos Atores (SAG) de Hollywood, anunciaram os organizadores nesta quarta-feira em Los Angeles.

Por este remake de um filme de 1937, Bradley Cooper, que estreou como diretor, foi indicado ao prêmio de melhor ator, assim como Lady Gaga ao de melhor atriz e Sam Elliott ao de melhor ator coadjuvante.

O longa-metragem também foi indicado ao prêmio de melhor elenco.

O filme "Roma", aclamado pela crítica, ficou fora dos indicados à premiação, considerada um termômetro para o Oscar.

A 25ª edição do SAG será realizada em 27 de janeiro em Los Angeles.

"O prêmio SAG celebra os atores", disse a atriz Laverne Cox, que apresentou os indicados ao prêmio junto com a rapper Awkwafina.

"As pessoas que votam são nossos pares, membros do sindicato, isso torna o prêmio mais especial, ter a validação das pessoas que trabalham com você", disse Awkwafina.

O filme de Spike Lee "Infiltrado na Klan", baseado em uma história real de um policial negro que se infiltra na Ku Klux Klan com a ajuda de um colega, recebeu três indicações: John David Washington para o prêmio de melhor ator; Adam River para o de melhor ator coadjuvante; e melhor elenco.

Outros filmes indicados a melhor elenco incluem "Bohemian Rhapsody", que conta a história do Queen, o sucesso de bilheteria "Pantera Negra" e a comédia romântica "Podres de Ricos".

"Vejam quantas grandes atuações foram ignoradas porque seus filmes não foram populares", reclamou no Twitter a editora do site especializado Awards Daily.

- "Roma" de fora -Em "Roma", distribuído pela Netflix, o diretor Alfonso Cuarón apostou em um projeto muito pessoal e contou, em preto e branco, a história das duas mulheres que marcaram sua infância: a doméstica de origem indígena interpretada por Yalitza Aparicio e sua mãe.

O trabalho de Aparicio, professora de 26 anos, foi considerado uma das melhores atuações do ano pelo New York Times.

"'Roma' tinha poucas chances, independentemente do talento do elenco, a atuação não foi particularmente chamativa, e é um filme estrangeiro em preto e branco. Ainda assim, é raro ver um candidato ao Oscar completamente excluído do SAG", apontou a revista especializada Variety.

"O Primeiro Homem", sobre a viagem espacial de Neil Armstrong, também ficou fora do SAG.

O aclamado "Green Book", sobre a viagem de um músico negro pelo sul dos Estados Unidos em plena época de segregação, recebeu duas indicações, para Viggo Mortensen e Mahershala Ali.

"Backseat", um filme biográfico que conta a ascensão política do ex-presidente americano Dick Cheney, e que liderou as indicações ao Globo de Ouro, recebeu duas no SAG, para Christian Bale e Amy Adams.

Embora o Globo de Ouro tenha um perfil mais alto, o SAG é considerado um termômetro mais confiável para o Oscar porque seus membros representam cerca de 1.200 dos 6.000 membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA.

Em relação à televisão, a comédia "Maravilhosa Sra. Maisel" (Amazon) e o drama "Ozark" (Netflix) lideraram as indicações, com quatro cada.

Outros indicados incluem a série de espiões durante a Guerra Fria "The Americans", o drama "This is Us" e a distópica "The Handmaid's Tale".

Os espanhóis Antonio Banderas e Penélope Cruz foram indicados por suas interpretações, respectivamente, de Pablo Picasso, na minissérie "Genius", e Donatella Versace, em "American Crime Story".

Patricia Arquette foi indicada por "Escape at Dannamora", e Anthony Hopkins por "King Lear".

A ganhadora do Oscar Julia Roberts, que estreou na televisão na série da Amazon "Homecoming", não obteve indicações, assim como Donald Glover, que atuou em "Atlanta".

jt/mps/db/cc

NETFLIX

THE NEW YORK TIMES COMPANY

Twitter

AMAZON.COM

Entretenimento